Economia

Balança: Superávit na 4ª semana de outubro foi de US$ 1,579 bilhão

Balança: Superávit na 4ª semana de outubro foi de US$ 1,579 bilhão

A balança comercial brasileira registrou superávit comercial de US$ 1,579 bilhão na quarta semana de outubro (de 19 a 25). De acordo com dados divulgados nesta segunda-feira, 26, pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia, o valor foi alcançado com exportações de US$ 4,604 bilhões e importações de US$ 3,025 bilhões.

As exportações ficaram praticamente estáveis na comparação com o mesmo mês do ano passado (0,4%), com recuo de 20,1% em Agropecuária, aumento de 11,9% na indústria extrativa e de 2,7% em produtos da indústria de transformação.

Já as importações registraram queda de 23,1%, com recuo de 22,8% em produtos da indústria de transformação, de 42,8% em indústria extrativa e de 2,0% em agropecuária.

No mês de outubro, a balança tem superávit US$ 4,777 bilhões até o dia 25, com exportações de US$ 14,300 bilhões e importações de US$ 9,523 bilhões. O valor está 87,3% maior do que o saldo do mês de outubro de 2019.

No acumulado do ano, o saldo comercial é superavitário em US$ 46,966 bilhões, 27% a mais do que no mesmo período do ano passado. O valor é resultado da queda maior nas compras do que nas vendas: as exportações somaram no período US$ 170,824 bilhões (-5,8%) e importações de US$ 123,858 bilhões (-14,6

%).

Veja também

+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel