Economia

B3 deve encerrar o ano com 50% dos funcionários em trabalho presencial

O planejamento de retomada da B3 prevê encerrar o ano de 2020 com 50% dos seus mais de dois mil funcionários em trabalho presencial, disse nesta terça-feira, 4, o presidente da bolsa brasileira, Gilson Finkelsztain, em live promovida pela Federação Brasileira dos Bancos, a Febraban. Hoje, segundo o executivo, 95% está em trabalho remoto, algo que se mostrou algo bastante eficiente nesse período de pandemia da covid-19, comentou.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Finkelsztain disse que a companhia promoveu recentemente uma pesquisa junto aos funcionários para questionar sobre o retorno ao trabalho no escritório. A resposta mostrou o ambiente ainda de incertezas. Um terço disse que quer manter o trabalho remoto neste ano, um terço disse querer voltar imediatamente e o restante respondeu não saber.

“Tínhamos 120 funcionários trabalhando presencialmente em dois grupos e que vinham se revezando a cada quinze dias nos escritórios. Iniciamos a retomada orientando os gestores ao retorno de até 30%, respeitando as necessidades, temores e condições de cada um. Estamos permitindo que as áreas retornem em grupos, de 15% e 15%, alternando de duas em duas semanas. Até o fim do ano esperamos que metade do nosso corpo de funcionários vindo ao menos duas semanas ao mês no escritório, porque acreditamos que a interação é importante entre as equipes”, disse. “Será um balanço entre trabalho remoto e presencial”, concluiu.

Para o próximo ano, com a chegada da tão esperada vacina, o executivo comentou que será possível saber como será o “novo normal”, mas preservando alguns dias de trabalho remoto.

Com o início do processo de retomada da economia em São Paulo, a B3 passará a ter, neste momento, 30% em trabalho presencial, disse o executivo.

Para o presidente da B3, o home office será o maior legado da pandemia. “Será uma combinação entre trabalho físico e trabalho remoto. Eu acho que isso vai ser uma das grandes lições que a tecnologia permitiu. Se provou que não se precisa de um escritório adicional para contingência, a contingência é ter o acesso remoto disponibilizado”, disse, comentando que isso traz um maior equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional.

Veja também

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’

+Após ficar internada, mulher descobre traição da mãe com seu marido: ‘Agora estão casados’

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea