Economia

Austrália ameaça ir à OMC contra a China se disputa comercial avançar

A Austrália se prepara para agir contra a China na Organização Mundial do Comércio (OMC) por causa das tarifas impostas pelo governo chinês sobre as importações de cevada australiana. A disputa comercial entre os dois países leva à interrupção do fornecimento de diversos produtos, de carvão a vinho.

Em maio, a China impôs tarifas de 80,5% sobre a cevada australiana, alegando que o produto estaria sendo vendido a preços baixos sustentados por subsídios governamentais. A Austrália rejeitou a afirmação e apelou diretamente às autoridades chinesas para reverterem as tarifas, o que foi rejeitado. As vendas australianas de cevada à China geravam cerca de US$ 1 bilhão por ano antes de Pequim impor tarifas, segundo a empresa de análise IHS Markit.

“O próximo passo é apelar à OMC pela cevada”, disse neste domingo o ministro australiano do Comércio, Simon Birmingham. Segundo o ministro, o governo está conversando com a indústria local de grãos e outros setores para avaliar se há apoio para registrar uma reclamação. “Se você defende o sistema baseado em regras, também deve usar esse mesmo sistema, o que inclui fazer denúncia quando se considera que as regras foram violadas e chamar o árbitro internacional para ajudar a resolver as disputas”, disse Birmingham.

A disputa comercial entre os dois países começou em abril, quando a Austrália buscou o apoio de líderes europeus para investigar se a resposta inicial de Pequim à disseminação do coronavírus contribuiu para a pandemia. Muitos parlamentares e economistas australianos veem as tarifas como uma retaliação chinesa à iniciativa.

Dias antes de as tarifas da cevada entrarem em vigor, em maio, a China havia informado a suspensão de importações de carne bovina de quatro exportadores australianos, citando irregularidades no sistema de inspeção e na adoção de quarentena. Desde então, os atritos comerciais aumentaram e os chineses estenderam restrições a outros produtos. Na sexta-feira, foram impostas tarifas antidumping sobre importações chinesas de vinho australiano. Novamente, a Austrália negou que venda produtos abaixo do custo no mercado internacional. Fonte: Dow Jones Newswires.


+ Rapper implanta diamante de R$ 128 milhões no rosto
+ PR: Jovem desaparecida é encontrada morta; namorado confessa crime
+ Galo bota ovos e surpreende moradores de Santa Catarina

Veja também

+ Aprenda a preparar o delicioso espaguete a carbonara
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ Cientistas desvendam mistério das crateras gigantes da Sibéria
+ Sexo: saiba qual é a melhor posição de acordo com o seu signo
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Como fazer seu cabelo crescer mais rápido
+ Vem aí um novo megaiceberg da Antártida
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Os 4 signos mais psicopatas do zodíaco
+ Cataratas do Niágara congelam e as imagens são incríveis
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Editora estreia com o romance La Cucina, uma aventura gastronômia e erótica