Economia

Aurora vai realizar teste diagnóstico para covid-19 em 11 mil funcionários

A Cooperativa Central Aurora Alimentos, em Santa Catarina, vai iniciar testes diagnósticos para Covid-19, pelo método RT-PCR, a partir da próxima sexta-feira, 21, nos trabalhadores das unidades de Guatambu, Xaxim e de duas unidades de Chapecó, as quais totalizam cerca de 11 mil empregados. O acordo com o Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina (MPT-SC) foi firmado em 4 de agosto e prevê a testagem de empregados e terceirizados, em duas ocasiões.

Pelo acordo, conforme comunicado do MPT-SC, as duas etapas de testagens serão feitas com intervalos de 14 a 21 dias, podendo alcançar 22 mil procedimentos.

O número total de testes a serem realizados representa aproximadamente 10%, do total dos 220 mil testes já realizados pelo Estado de Santa Catarina desde o início da pandemia.

Segundo o MPT-SC, os trabalhadores submetidos aos exames não poderão retornar às atividades até o efetivo resultado do teste RT-PCR e avaliação clínica par a verificar a situação de saúde dos trabalhadores e identificação de eventuais empregados com sintomas.

Quem testar positivo para a covid-19 ficará afastado por 14 dias, retornando ao trabalho após este prazo, se estiver assintomático há pelo menos 72 horas. Os negativados retornam às atividades, desde que assintomáticos há 72 horas.

Os médicos Edna Niero e Cléber Gonçalves Jardim, informaram no comunicado que “os testes diagnósticos para Covid-19, pelo método RT-PCR, em todos trabalhadores de uma determinada empresa, são eficazes para bloqueio de transmissão, uma vez que identificam casos pré-sintomáticos e sintomáticos nos estados iniciais da doença, período em que a carga viral é mais elevada e ocorre maior número de transmissões”.

O governo de Hong Kong, província autônoma da China, suspendeu a importação de carne de frango da unidade da Aurora Alimentos de Xaxim, conforme comunicado divulgado nesta terça-feira, 18, no site do Centro de Segurança Alimentar (CFS, na sigla em inglês) do país. A medida, segundo o órgão, deve-se à presença de traços de novo coronavírus em lote de asa de frango congelada pertencente ao frigorífico brasileiro e detectada na semana passada pelo município de Shenzhen.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ 10 coisas que os pais fazem em público que envergonham os filhos
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel