Esportes

Áudio revela alerta sobre altitude de helicóptero de Kobe

Crédito: GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/Arquivos

Kobe Bryant fala com a imprensa em dezembro em dezembro 2019 (Crédito: GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/Arquivos)

SÃO PAULO, 27 JAN (ANSA) – O áudio do último contato do helicóptero que levava o ex-jogador de basquete Kobe Bryant e a torre de controle de Los Angeles foi divulgado nesta segunda-feira (27). Antes da colisão, o piloto da aeronave foi avisado que estava voando muito baixo.

Bryant e outras oito pessoas, incluindo sua filha Gianna, de 13 anos, estavam no helicóptero Sikorsky S-76 que caiu na cidade de Calabasas, na Califórnia. A aeronave atingiu o solo a 185 km/h e ninguém sobreviveu ao acidente.

O conteúdo do último contato do helicóptero de Kobe, que tinha o número de cauda N72EX, com a torre de controle foi divulgado pelo canal “VASAviation” e divulgado pela imprensa internacional. O áudio mostrou que o piloto, identificado como Ara Zobayan, recebeu uma notificação dos controladores que estava voando muito baixo antes do acidente.

“Helicóptero N72EX, você ainda está em um nível baixo para seguir um voo neste momento”, disse o controlador.

Pouco tempo depois da mensagem, o helicóptero desapareceu do radar e a torre de controle perdeu completamente o contato com a aeronave.

O piloto planejava pousar no aeroporto de Burbank, mas ficou circulando por volta de 15 minutos esperando a liberação. Antes do acidente, o helicóptero estava voando a 1,5 mil pés (450 metros) e o condutor da aeronave tentava subir o veículo a 2 mil pés.

As causas do acidente ainda estão sendo investigadas, porém, a polícia local informou que as condições climáticas na hora da queda não eram adequadas, pois tinha muita neblina na região. O helicóptero colidiu com o solo às 9h47 (horário local).

Alem de sua filha, Bryant estava viajando com o treinador de beisebol John Altobelli, sua esposa Keri e a filha Alyssa, além de uma treinadora da academia de jovens atletas de Kobe, Christina Mauser. As outras vítimas foram Sarah Chester e sua filha, Payton, também jogadora do time de basquete da academia do ex-jogador do Los Angeles Lakers.

Um morador de Calabasas, Matt Graham, em entrevista ao jornal “The People”, viu o helicóptero de Bryant viajar em uma baixa altitude.

“Eu estava sentado no meu sofá quando o ouvi passar por cima do nosso teto. Pensei: ‘eles estão voando muito baixo hoje’. Deve ter ficado cerca de 90 metros acima do nosso teto, pela maneira como a casa estava tremendo. Eu não conseguia imaginar por que um helicóptero estava voando tão baixo”, explicou a testemunha.

Bryant morreu aos 41 anos de idade e era uma das maiores lendas do basquete mundial. O ex-atleta conquistou cinco títulos da NBA, 18 All-Star Games, um prêmio de MVP e dois ouros olímpicos.

O ex-atleta foi duas vezes cestinha da temporada e é o quarto maior cestinha da liga norte-americana de basquete.