Economia

Audi atrasa projetos à espera do Rota

À espera do Rota 2030, a Audi do Brasil está com seu novo plano de investimento atrasado desde setembro, informa o presidente da empresa, Johannes Roscheck. “Cada dia de atraso representa um impacto que não conseguimos mais compensar”, diz o executivo. A fábrica do grupo no Paraná produz os modelos A3 e Q3 e avalia novos produtos.

Ele ressalta que o atraso em definir o novo regime automotivo pode prejudicar ainda mais o País na inserção à “revolução tecnológica” que ocorre globalmente. “O Brasil poderá ficar muito atrasado em relação às novas gerações de carros que serão lançados lá fora”, diz. “Nos últimos anos houve esforço para diminuir essa diferença e, se pararmos, será difícil recuperar.”

Roscheck defende medidas diferenciadas para as empresas que abriram fábricas nos últimos cinco anos para produzir carros premium. Uma delas é a redução do imposto de importação de peças não fabricadas localmente. Ontem, o ministro Marcos Jorge de Lima disse que o Mdic trabalha para que seja devolvido “em breve” a essas montadoras recursos de crédito de imposto de importação a que o grupo tem direito. O valor estimado é de R$ 250 milhões. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+Iveco fornecerá 1.048 caminhões blindados 8×8 ao Exército Alemão
+ Cientista desvenda mistério do monstro do Lago Ness. Descubra!
+ Modelo e atriz italiana paga promessa e posta foto ‘só de máscara’ após vitória da Lazio
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel