Esportes

Atraso salarial emperra negociação para Júnior Todinho ficar no Guarani

Apesar do otimismo adotado pelo Guarani em um desfecho positivo para conseguir a renovação do contrato com Júnior Todinho, o empresário Diogo Silva explicou o motivo pelo qual a situação ainda não foi definida.

De acordo com declaração do representante, em entrevista à Rádio Bandeirantes de Campinas, o Guarani ainda precisa acertar os salários atrasados antes de sacramentar um novo acordo, para sequência da temporada.

“A situação está parada. O Guarani tem que acertar alguns valores para só depois disso a gente poder conversar sobre uma futura renovação. Na semana passada, foi pago 60%. Ou seja, tem um mês e 40% do segundo salário atrasados. Aí é inevitável”, declarou.

Durante o período de pandemia, Todinho ainda aproveitou para entregar o apartamento onde residia em Campinas e se encontrou com o agente, no último final de semana, para definir o futuro da carreira.

Com dificuldades financeiras e problemas de fluxo de caixa, o Guarani ainda não conseguiu quitar todas as pendências referentes a março e iniciou a semana com expectativa de pagar o mês de abril a elenco e funcionários até a próxima sexta-feira.

Preocupado com as finanças, o time campineiro divulgou, no início de maio, corte de 25% nos vencimentos dos atletas, medida já adotada por outros participantes da Série B.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ Fotos íntimas de apresentadora italiana são vazadas em aplicativos de mensagens no Brasil
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Conheça os quatro tipos de carros híbridos e suas diferenças
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior