Mundo

Ator pornô é preso por suspeita de usar veneno de sapo para matar fotógrafo

Crédito:  Reprodução/Instagram

O ator pornô Ignacio Jordá González, conhecido como Nacho Vidal, foi preso pela polícia espanhola acusado de homicídio culposo por participação na morte de um homem em um ritual no qual a vítima inalou veneno psicodélico de um sapo. A vítima, identificada como o fotógrafo de moda Jose Luis Abad, morreu em julho de 2019.

De acordo com o jornal El País, além de Nacho, outras duas pessoas – um primo e um assistente do ator – estão sendo investigadas. Detidos na sexta-feira passada, eles vão responder aos crimes em liberdade. “A operação policial começou após a morte da vítima durante a celebração de um ritual místico baseado na inalação do veneno do sapo bufo alvarius”, afirmou em nota a polícia.

No ritual psicodélico, é usado um sapo de espécie rara do deserto de Sonora, que se estende do norte do México até os estados americanos da Califórnia e Arizona. O animal secreta uma substância extremamente psicodélica conhecida como 5-MeO-DMT.

Segundo os investigadores, os rituais aconteciam regularmente. A cerimônia investigada aconteceu na casa de campo de Vidal, em Valência, na Espanha.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Cantora Patricia Marx se assume lésbica aos 46 anos de idade
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior