Esportes

Atlético de Madrid derruba Liverpool no Anfield e avança na Liga dos Campeões

O Atlético de Madrid obteve grande feito nesta quarta-feira. Em um grande duelo disputado no Anfield, o time espanhol derrubou o Liverpool, de virada, pelo placar de 3 a 2 na prorrogação, e avançou às quartas de final da Liga dos Campeões. A equipe inglesa, atual campeã europeia, chegou a estar vencendo por 2 a 0, mas sofreu com os contra-ataques do rival espanhol e se despediu de forma precoce da competição continental.

Llorente, autor de dois gols, foi o grande nome da partida. Mas não esteve só. O goleiro Oblak salvou o Atlético diversas vezes, principalmente no segundo tempo. A partida terminou em 1 a 0 para o Liverpool, que devolveu a derrota sofrida no jogo de ida, forçando a prorrogação. E, no tempo extra, a equipe de Madri resistiu aos ataques de Salah, Mané e Firmino e esperou os momentos certos para atacar e decidir o confronto.

Vindo de três derrotas nos últimos cinco jogos, sequência incomum nas últimas duas temporadas da equipe, o Liverpool entrou em campo reforçado pelo retorno de Henderson, ausente nas últimas semanas por lesão. Por outro lado, teve novamente o desfalque do goleiro Alisson, outro lesionado – Adrian foi o titular. Do outro lado, o Atlético tinha os brasileiros Renan Lodi, Felipe e Diego Costa entre os titulares.

Precisando da vitória a todo custo, o time inglês deixou para trás as recentes decepções e foi para cima do rival espanhol nos primeiros 20 minutos. Salah criou a primeira boa oportunidade de gol aos 9 minutos, em forte chute de longe, por cima do travessão. Mesmo acuado, o Atlético não deixou de atacar. Aos 17, o zagueiro Felipe, ex-Corinthians, levou perigo de cabeça.

Se concentrou suas energias na defesa no começo do jogo, o Atlético passou a arriscar mais a partir dos 30 minutos. O jogo ficou aberto, com chances para os dois lados. Com mais espaço, o Liverpool quase abriu o placar aos 35. Após cruzamento da direita, Firmino desviou na primeira trave e exigiu grande defesa do goleiro Oblak.

Ao mesmo tempo em que ficava mais aberto, o jogo passava também a contar com disputas mais quentes. Divididas mais fortes e lances mais ríspidos deram o tom do primeiro tempo. O clima só esfriou aos 42, quando o time da casa abriu o placar. Alex Oxlade-Chamberlain escapou pela direita e cruzou da linha de fundo para Wijnaldum, livre na área, cabecear com firmeza, quase da marca do pênalti.

Disputado sob chuva, o primeiro tempo acabou com 63% de posse de bola para os ingleses, que registraram 11 finalizações, contra apenas duas dos espanhóis.

E o segundo tempo não contou com roteiro diferente. Vencendo por 1 a 0, o Liverpool levava o duelo para a prorrogação. Em caso de gol do Atlético, o time da casa precisaria fazer mais dois para se classificar. Por isso, a ordem no Liverpool era buscar o segundo gol com a intensidade de sempre no início da etapa final.

Foi neste ritmo que os anfitriões bombardearam Oblak no retomada do jogo. Logo aos 4, após levantamento na área, Mané pegou de primeira e encheu o pé, quase da pequena área. O goleiro do Atlético fez grande defesa. Essa cena se repetiria com frequência nos minutos seguintes. Aos 8, Oxlade-Chamberlain bateu de longe e rasteiro, exigindo nova defesa de Oblak.

Aos 21, o goleiro contou com a sorte. Após bate-rebate incrível na área, Robertson mete a cabeça na bola e acertou o travessão. A artilharia seguiu pesada até os minutos finais do segundo tempo. Até de bicicleta, duas vezes com Mané, o Liverpool tentou, sem sucesso, buscar o segundo gol.

Antes do apito final, que levou o duelo para a prorrogação, torcida e time inglês levaram um susto. Aos 47 minutos, Saúl escorou, de cabeça, cobrança de falta, e mandou para as redes. O gol foi anulado, corretamente, por impedimento.

Em termos de gols, o primeiro tempo da prorrogação foi mais movimentado do que os 90 minutos do tempo normal. Logo aos 3, Firmino escorou levantamento na área e acertou a trave. No rebote, ele não desperdiçou: 2 a 0.

A festa da torcida, contudo, durou apenas três minutos, graças a dois erros do goleiro Adrian. Ele errou na saída de bola e Llorente aproveitou. Ele bateu rasteiro, de fora da área, e mandou no canto. Adrian mal se jogou na bola e viu a festa do time espanhol. O gol dava a classificação ao Atlético. Para avançar, o Liverpool precisaria anotar mais um.

Mas foi o time visitante quem voltou a balançar as redes. Em novo vacilo da defesa da casa, Llorente aproveitou o contra-ataque e anotou seu segundo gol na partida, empatando o duelo no Anfield, aos 15 do primeiro tempo da prorrogação.

O que já estava ruim para o Liverpool, que agora precisava buscar dois gols no segundo tempo da prorrogação. Morata, no último minuto, disparou em novo contra-ataque, entrou na área e mandou para as redes, garantindo a vitória, a virada e a classificação espanhola para as quartas de final.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ Fotos íntimas de apresentadora italiana são vazadas em aplicativos de mensagens no Brasil
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Após se aposentar da Globo, Sérgio Chapelin aparece com novo visual; veja
+ Nick Cordero morre aos 41 anos, vítima de complicações da Covid-19
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior