Geral

Atletas acusam de racismo segurança de shopping no Rio de Janeiro

Crédito: Reprodução/Instagram

As atletas de saltos ornamentais do Fluminense Natali e Nicoli Cruz, de 28 anos, afirmaram, em uma publicação nas redes sociais, na quarta-feira (28), que foram vítimas de um caso de racismo no Shopping Tijuca, na zona norte do Rio de Janeiro. As informações são do jornal Extra.

Instagram will load in the frontend.

As gêmeas disseram que aguardavam a mãe ser atendida em um banco e, ao caminharem pelo centro comercial, negaram que uma segurança as seguia. Elas contam que chegaram a ir para pontos com menos público e que, mesmo assim, a funcionária as acompanhava.

Nicoli foi até o banco perguntar à mãe sobre a demora em seu atendimento, e a funcionária teria entrado logo em seguida e perguntado aos seguranças da agência se as jovens estavam incomodando. Após eles negarem e explicarem que elas aguardavam a mãe, a segurança teria parado de segui-las.

As irmãs registraram o caso no Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) do shopping, e contaram que o chefe da segurança ficou surpreso, pois a maioria dos funcionários do setor são negros.

Ainda segundo o Extra, a Polícia Civil confirmou que o caso foi registrado na 19ª DP (Tijuca) de maneira on-line, e que as investigações sobre o caso estão em andamento.

Em nota, o Shopping Tijuca disse que a funcionária envolvida no caso foi afastada, e disse que a unidade repudia “qualquer ato de discriminação” e que considera “inaceitável e inadmissível qualquer ato de preconceito”.

“Sentimos muito pela experiência das clientes Natali e Nicoli Cruz no nosso shopping. Repudiamos qualquer ato de discriminação e consideramos inaceitável e inadmissível qualquer ato de preconceito. A funcionária da empresa prestadora do serviço de segurança contratada pelo shopping foi imediatamente afastada e a apuração dos fatos segue junto aos órgãos competentes. Estamos tratando o assunto com toda relevância e atenção que ele merece. Prezamos por proporcionar um ambiente saudável e inegociavelmente respeitoso para todos os nossos clientes, lojistas e colaboradores. O Shopping Tijuca seguirá reforçando, com funcionários e empresas terceirizadas prestadoras de serviços, o cumprimento dos nossos valores por meio de treinamentos, mantendo assim um ambiente inclusivo e igualitário.”

Em nota, o Fluminense lamentou o ocorrido e se solidarizou com suas atletas. “O Fluminense Football Club se solidariza às nossas atletas de saltos ornamentais Natali e Nicoli Cruz, que se sentiram discriminadas em um shopping da Zona Norte do Rio. Apoiamos a luta das saltadoras e esperamos que os fatos sejam esclarecidos.
Natali e Nicoli, sintam-se acolhidas pelo clube. Estamos com vocês.”

Veja também
+ Corpo de jovem desaparecido é encontrado em caçamba de lixo
+ Corpo de Gabby Petito é encontrado, diz site; legista afirma que foi homicídio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Vídeo: família é flagrada colocando cabelo na comida para não pagar a conta
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio