Esportes

Athletico-PR sofre, mas derrota Peñarol na estreia do Grupo C da Libertadores

Athletico-PR sofre, mas derrota Peñarol na estreia do Grupo C da Libertadores

Foi difícil, mas o Athletico-PR estreou com vitória na Copa Libertadores, ao derrotar o Peñarol, por 1 a 0, nesta terça-feira, na Arena da Baixada, em Curitiba. O resultado foi importante, pois o time paranaense vai jogar as duas próximas rodadas do Grupo C fora de casa, diante do Colo-Colo, em Santiago (Chile), e Jorge Wilstermann, em Cochabamba (Bolívia).

O Athletico iniciou imprimindo um ritmo muito forte, com rápida troca de passes. Nos primeiros 15 minutos, o time paranaense teve 77% de posse de bola, mas não conseguiu transformar este domínio em oportunidades de gols.

Foram poucas as finalizações da equipe nacional que levaram perigo para a meta de Dawson. Aos 22 minutos, Adriano surpreendeu, ao surgir pelo lado direito, mas não pegou bem na bola e o chute saiu fraco.

A melhor chance foi criada em bola parada. Após escanteio pela direita, o zagueiro Thiago Heleno subiu muito alto e cabeceou bem, mas a bola acertou a trave direita.

Com o passar do tempo, o Peñarol passou a catimbar em todas as jogadas divididas na tentativa de parar o jogo e diminuir o ímpeto do Athletico. Em um dos últimos lances do primeiro tempo, a arbitragem, sem a ajuda do VAR, errou ao não marcar uma mão na bola de González em jogada com Nikão.

O Athletico voltou mais incisivo na segunda etapa. As finalizações se sucederam, mas pararam na boa atuação de Dawson, autor de pelo menos três grandes defesas. A mais impressionante foi aos 17 minutos, após cabeçada de Bissoli. O goleiro espalmou e a bola ainda tocou na trave esquerda.

Com a aproximação do fim do jogo, a partida ficou tensa e as jogadas mais ríspidas foram comuns. Em uma delas, Léo Cittadini e Trindade se estranharam, houve um início de confusão com vários jogadores se empurrando.

O Peñarol só foi tentar algo aos 28 minutos, com um chute despretensioso de Bravo. Muito pouco para o tradicional time uruguaio.

Na sequência, aos 30 minutos, Nikão fez bela jogada na direita e cruzou para o gol de Bissoli, de letra. Um golaço! Com a vantagem, o time paranaense também começou a catimbar e ganhar tempo.

O Peñarol se lançou ao ataque no fim do jogo e levou perigo para o gol de Jandrei. Acevedo surgiu livre e quase empatou, aos 46 minutos.

FICHA TÉCNICA

ATHLETICO-PR 1 X 0 PEÑAROL

ATHLETICO – Jandrei; Adriano (Jonathan), Robson Bambu, Thiago Heleno e Márcio Azevedo; Wellington, Erick (Fernando Canesin), Léo Cittadini e Nikão; Bissoli e Carlos Eduardo (Marquinhos Gabriel). Dorival Junior.

PEÑAROL – Dawson; Giovanni González, Kagelmacher, Abascal e Rojas; Matías de los Santos (Bravo), Vadócz, Trindade e Piquerez (Acevedo); Terans (Pellistri) e Xisco. Técnico: Diego Forlán.

GOLS – Bissoli aos 30 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Eber Aquino (Paraguai).

CARTÕES AMARELOS – Robson Bambu, Rojas, Terans, Trindade, Léo Cittadini, Carlos Eduardo, Bravo e Márcio Azevedo.

RENDA E PÚBLICO – Não divulgados.

LOCAL – Arena da Baixada, em Curitiba.