Esportes

Athletico-PR indica que pode recorrer à CAS para anular punição da Fifa

A diretoria do Athletico Paranaense indicou nesta segunda-feira que poderá recorrer à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) para tentar reverter punição aplicada pela Fifa, envolvendo o atacante Rony, atualmente no Palmeiras. O clube de Curitiba foi condenado a não poder registrar contratos de novos jogadores pelo período de duas janelas de transferências.

Na prática, a decisão anunciada nesta segunda força o Athletico a contar apenas com o elenco atual por ao menos uma temporada, sem a possibilidade de se reforçar com outros atletas. O Palmeiras não sofreu punições diretas, além da suspensão aplicada ao próprio Rony por quatro meses.

“Surpreendentemente, a decisão proferida impôs ao CAP (Clube Athletico Paranaense) uma sanção desportiva, consistente na impossibilidade de registro de novos atletas por dois períodos brasileiros de inscrição Fifa. O CAP esclarece que da referida decisão cabe recurso para a Corte Arbitral do Esporte (CAS) e que está tomando as providências jurídicas cabíveis, de modo a preservar os direitos do clube”, informou a diretoria.

A decisão da Fifa atende uma reivindicação do Albirex Niigata, do Japão, que acionou a entidade máxima do futebol para reclamar da quebra de um contrato feito anos atrás com Rony. O caso começou em 2017, quando o jogador deixou o Cruzeiro para reforçar o Albirex. A equipe japonesa sustenta que na época assinou com o atacante um acordo de um ano de empréstimo. Após esse período, haveria uma renovação automática para um vínculo efetivo por mais duas temporadas.

Porém, ao fim do primeiro ano no Japão, Rony deixou a Ásia e assinou com o Athletico-PR. O jogador alegava não existir o acordo de renovação e fechou vínculo com o time. No início deste ano, o atacante se transferiu para o Palmeiras, após longa negociação. O acordo demorou a ser fechado justamente pela pendência existente entre Rony e o Albirex. Inclusive, esse impasse levou o Corinthians a desistir de contratar o jogador.

+ Briga de vizinhos termina com personal trainer morta a facadas no interior de SP

Na decisão desta segunda, a Fifa determina que Rony descumpriu um contrato com o time japonês e, por isso, terá de pagar cerca de R$ 6 milhões, valor a ser acrescido ainda com 5% de juros mensais contabilizados entre março de 2019 até a data do pagamento.

Procurado pela reportagem, o Palmeiras avisou que vai prestar todo o auxílio jurídico ao jogador no caso. Rony chegou ao time paulista no início deste ano e disputou cinco partidas.

Veja também

+ Quarta parcela do auxílio sai hoje (14) para os nascidos em agosto

+ Cunhado de Maradona morre de Covid-19 na Argentina

+ Nazistas ou extraterrestres? Usuário do Google Earth vê grande ‘navio de gelo’ na costa da Antártida

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?