Esportes

Athletico-PR bate reservas do Santos e engata 4ª vitória seguida no Brasileiro

O Athletico-PR aproveitou a fragilidade de um Santos com dez jogadores reservas e chegou à quarta vitória consecutiva no Brasileirão ao vencer o duelo deste sábado, na Arena da Baixada, por 1 a 0, pela 22ª rodada. O cabeceio potente e certeir do zagueiro e capitão Thiago Heleno no segundo tempo assegurou o triunfo do time paranaense em casa.

Com a sequência positiva, o Athletico-PR pegou o elevador, subiu para a nona colocação, com 28 pontos e reforçou que pode brigar por uma vaga na Libertadores. Com apenas Jobson entre os titulares desde o início, o Santos perdeu a chance de entrar no G4, mas se manteve entre os seis primeiros. No entanto, pode sair do grupo se Grêmio ou Fluminense vencerem seus jogos.

Athletico-PR e Santos têm compromissos pela Copa Libertadores na próxima terça-feira, ambos às 19h15. O time paranaense recebe o atual vice-campeão River Plate, na Arena da Baixada, enquanto que a equipe paulista visita a LDU, em Quito, no Equador. No Brasileirão, o clube do Paraná encara Palmeiras, no Allianz Parque, sábado. No mesmo dia, o time alvinegro pega o Sport na Vila Belmiro.

Com muitas baixas e preservações em razão da importância do duelo na altitude do Equador, o Santos não ofereceu qualquer resistência ao Athletico-PR e adotou uma postura cautelosa. Diante das circunstâncias, o empate seria bom em Curitiba. No entanto, com muitos buracos na defesa e pouco inspirado, a equipe alvinegra não conseguir levar sequer um ponto para casa.

Mesmo com a fragilidade do rival, os anfitriões demoraram para encaixar seu jogo. Na primeira etapa, o time do técnico Paulo Autuori controlou a partida, foi superior tática e tecnicamente, teve mais a bola, mas enfrentou problemas na criação das jogadas.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Foi a equipe reserva dos visitantes, aliás, que teve a melhor chance nos primeiros 45 minutos. No lance, Lucas Braga, um dos poucos que se salvou na etapa inicial de baixo nível técnico, encontrou Arthur Gomes na área. O atacante finalizou na cabeça do goleiro Santos e a bola saiu para escanteio.

Sem Christian, que teve de sair lesionado, Autuori apostou no veloz Fabinho na frente. Foi ele que começou o lance de maior perigo dos donos da casa na primeira parte. O atacante cruzou na área para Renato Kayzer, que, porém, não conseguiu completar para o gol.

Na volta do intervalo, o cenário mudou a favor da equipe paranaense, que imprimiu velocidade e passou a pressionar pelos lados do campo. Aos sete minutos, após cobrança da falta na barreira, a bola sobrou no meio da área para Erick. Livre na área, ele chutou na saída de John e mandou por cima do gol. Aos 21, Fabinho tramou com Abner e soltou a bomba de dentro da área. O goleiro santista defendeu com o peito.

O Athletico-PR continuou em cima até encontrar seu gol pelo alto, com Thiago Heleno. Ravanelli, que entrara no lugar de Reinaldo, cobrou escanteio da direita, o defensor subiu mais alto que a zaga santista e abriu o placar com um cabeceio potente aos 29 minutos. Foi seu primeiro gol em 2020. Ele não balança as redes desde outubro de 2018. Os paranaenses não criavam tantas oportunidades, mas foram premiados pela insistência no ataque.

Em desvantagem, o técnico interino Marcelo Fernandes, que substitui Cuca, ainda em recuperação da covid-19, lançou Madson, Jean Mota e Marinho. A entrada do lateral-direito, principalmente, melhorou a produção ofensiva do time da Vila Belmiro. Ele quase marcou em cabeceio fraco que o goleiro Santos por pouco não deixa entrar e depois cobrou falta na área com perigo.

Grande referência do time, e um dos melhores jogadores do futebol brasileiro, Marinho pouco fez em seus parcos minutos em campo. Nervoso e insatisfeito com a atuação da equipe, o atacante levou amarelo por reclamação nos acréscimos.

ATHLETICO-PR 1 X 0 SANTOS

ATHLETICO-PR – Santos; Erick, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Wellington (Alvarado), Christian (Fabinho) e Léo Cittadini; Reinaldo (Ravanelli), Nikão (Aguilar) e Renato Kayser (Bissoli). Técnico: Paulo Autuori.

SANTOS – John; Pará (Madson), Laércio (Alex), Luiz Felipe e Wagner Leonardo; Vinicius Balieiro, Ivonei (Sandry) e Jobson (Jean Mota); Arthur Gomes, Marcos Leonardo (Marinho) e Lucas Braga. Técnico: Marcelo Fernandes (interino).

GOL – Thiago Heleno, aos 29 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Marcelo de Lima Henrique (Fifa/RJ)

CARTÕES AMARELOS – Sandry e Marinho (Santos).

PÚBLICO E RENDA – Jogo com portões fechados

LOCAL – Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Boletim médico de apresentador da RedeTV! indica novo sangramento no cérebro
+ Yamaha se despede da SR 400 após 43 anos de produção
+ Cientista desvenda mistério do monstro do Lago Ness. Descubra!
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel