Mundo

Ataques de milícias ugandesas matam 12 civis na República D. do Congo

Ataques de milícias ugandesas matam 12 civis na República D. do Congo

(Arquivo) Uma patrulha de "capacetes azuis", em Beni, outubro de 2018 - AFP/Arquivos

Doze civis, incluindo duas crianças, foram mortos com facões e disparos em ataques atribuídos a milícias muçulmanas ugandesas em Beni, no leste da República Democrática do Congo.

“Sofremos dois ataques simultâneos em Beni na madrugada de terça-feira”, informou à AFP Donat Kibwana, administradora desse território, acusando as milícias das Forças Democráticas Aliadas (ADF) pelos crimes.

A ADF, presente no leste da RDC desde 1995, foi acusada pelo governo congolês e pela missão das Nações Unidas de matar civis na região de Beni, causando mais de 1.000 mortes desde outubro de 2014.