Mundo

Ataque aéreo russo deixa 10 civis mortos na cidade síria de Idleb

Ataque aéreo russo deixa 10 civis mortos na cidade síria de Idleb

Mulher síria tenta salvar objetos de sua casa destruída por um ataque aéreo russo em Kaferanbel na província de Idleb segundo uma ONG em 20 de maio de 2019 - AFP

Pelo menos 10 civis, incluindo cinco crianças, foram mortos em ataques aéreos russos na província de Idleb, a última fortaleza jihadista no noroeste da Síria, onde a ONU teme uma “catástrofe humanitária”, informou nesta segunda-feira o Observatório Sírio para Direitos Humanos (OSDH).

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

O exército russo afirmou que os ataques aéreos realizados à noite contra a cidade de Kafranbel, na província de Idleb, foram em retaliação a disparos de foguetes contra a base russa de Hmeimim, localizada perto da fortaleza jihadista.

Segundo a OSDH, ong baseada em Londres, cinco crianças, quatro mulheres e um homem morreram em Kafranbel.

O bombardeio ocorreu perto de um hospital Fa cidade, deixando-o fora de serviço, segundo a mesma fonte.

Veja também

+Após ficar internada, mulher descobre traição da mãe com seu marido: ‘Agora estão casados’

+ Por decisão judicial, Ciro Gomes tem imóvel penhorado em processo com Collor

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea