Mundo

Ataque a mesquitas: autoridade do Islã sunita pede combate a grupos racistas

Ataque a mesquitas: autoridade do Islã sunita pede combate a grupos racistas

(Arquivo) Xeque Ahmed al-Tayeb - AFP/Arquivos

O xeque Ahmed al-Tayeb, grande imã de Al-Azhar, a principal instituição do islã sunita, condenou nesta sexta-feira os ataques contra duas mesquitas na Nova Zelândia e pediu um combate aos “grupos racistas que cometem este tipo de ação abjeta”.

“Estes ataques terroristas contra dois locais de oração devem nos estimular a não tolerar as correntes e os grupos racistas que cometem este tipo de ações abjetas”, afirmou o xeque em um comunicado.

Estes ataques são o “resultado da proliferação do discurso islamofóbico em vários países, inclusive naqueles com reputação de coexistência”, afirmou o imã, que pediu mais esforços para “apoiar os valores da tolerância e da coexistência na sociedade de um mesmo país”.