O atacante húngaro Barnabás Varga foi submetido a uma cirurgia nesta segunda-feira, após fraturar vários ossos da face durante um lance em que teve uma colisão com o goleiro adversário em jogo que a Hungria derrotou a Escócia por 1 a 0, pela terceira rodada da fase de classificação da Eurocopa.

A partida, válida pelo Grupo A, e realizada no domingo, foi interrompida por quase 10 minutos para que o jogador pudesse receber tratamento. Varga, de 29 anos, foi transportado em uma maca e transferido para um hospital de Stuttgart.

“A operação foi realizada e estamos aguardando notícias. Ainda não sabemos por quanto tempo ele ficará no hospital. Toda a família passou por momentos difíceis. Agora estamos mais tranquilos”, afirmou András Vargas, pai do jogador, em entrevista ao jornal Nemzetti Sport, da Hungria.

Passado o susto pela gravidade do choque, o atacante Csoboth reclamou da demora da equipe médica para fazer o atendimento a Varga. “Eu acho que sim, demorou muito. Posso entender, todos entendem o protocolo e o que têm que esperar, mas a vida é mais importante que o futebol, então a saúde é mais importante”, disse o jogador, nesta segunda-feira.

Os jogadores húngaros sinalizaram de forma ostensiva para a equipe médica após o incidente e vários atletas demonstraram descontentamento sobre quanto tempo Varga levou para receber tratamento.

Por meio de um comunicado, a Uefa alegou que não houve atraso no tratamento e assistência ao jogador da Hungria. “Gostaríamos de esclarecer que a intervenção do médico aconteceu 15 segundos após o incidente para realizar uma primeira avaliação da lesão e fornecer o tratamento adequado”, diz parte do texto emitido pela entidade.