Esportes

Astro do vôlei francês é libertado após prisão por importunação sexual

Crédito: Divulgação/FIVB

A justiça brasileira liberou nesta terça-feira o astro do vôlei francês Earvin N’Gapeth, preso na véspera em Belo Horizonte acusado de importunação sexual.

A juíza Fabiana Cardoso Gomes ordenou o pagamento de uma fiança no valor de 10.000 euros para a liberação de N’Gapeth, após o Ministério Público não pedir que o jogador permanecesse preso, explicou à AFP o advogado do atleta, Dino Miraglia. N’Gapeth deverá voltar à Europa nas próximas horas.

Segundo a denúncia, N’Gapeth, de 28 anos, deu um tapa nas nádegas de uma mulher de 29 anos em uma casa de shows no bairro de Estoril, região Oeste de Belo Horizonte.

A mulher, que estava acompanhada do namorado e de um amigo, reagiu dando um forte golpe no braço de N’Gapeth e chamou a polícia, que levou o jogador para prestar depoimento em uma delegacia.

“N’Gapeth relatou que estava em um camarote para uma comemoração e que na França é comum, também em jogos de vôlei, dar palmadas indiscretas nas nádegas, entre homens e mulheres também”, explicou à AFP a assessoria de imprensa da Polícia Civil.

Ainda segundo a polícia, o jogador afirmou que “tocar as nádegas de uma mulher não é uma agressão nem uma ofensa e argumentou que confundiu a vítima com uma conhecida, e que por isso adotou tal comportamento”.

O jogador francês disputou na última semana o Mundial de Clubes de vôlei em Betim, na grande Belo Horizonte, e seu clube, o Zenit Kazan russo, terminou em terceiro lugar.

N’Gapeth é uma das estrelas da seleção francesa de vôlei, com a qual conquistou a Liga Mundial em 2015 e 2017, sendo eleito em ambas as ocasiões o melhor jogador do torneio e melhor atacante.

O jogador já teve problemas com a polícia no passado, sendo condenado em 2016 a três meses de prisão por ter agredido um agente ferroviário na França. Em 2013, foi detido por participar de uma briga em uma casa de shows.

 

prb/tup/am

 

Tópicos

BRA Esporte FRA vôlei