Cultura

Astro de ‘Os Bons Companheiros’, Ray Liotta morre aos 67 anos

Astro de ‘Os Bons Companheiros’, Ray Liotta morre aos 67 anos

(Arquivo) O ator Ray Liotta em 30 de agosto de 2012 no Festival de Cinema de Veneza, na Itália - AFP/Arquivos

Ray Liotta, o ator que estrelou o clássico filme da máfia “Os Bons Companheiros” (Goodfellas), em 1990, morreu aos 67 anos na República Dominicana, informou a Direção Geral de Cinema da ilha nesta quinta-feira (26).

“Confirmaram sua morte, me disseram que ele estava acompanhado de sua esposa e que a esposa pede que respeitem sua dor”, disse à AFP uma porta-voz da mais alta autoridade cinematográfica do país.


O ator morreu na região colonial de Santo Domingo, onde gravava um filme, acrescentou a fonte.

Seu assessor confirmou a morte em conversa com a AFP e acrescentou que Liotta morreu enquanto dormia, sem circunstâncias suspeitas.

A Polícia Nacional da República Dominicana informou que o sistema de emergências recebeu um telefonema às 05h59 locais “reportando o caso”.

“As unidades chegaram ao local em 12 minutos, comprovando que a pessoa já estava sem vida”. A instituição acrescentou que o corpo foi levado ao Instituto Médico Legal para os procedimentos de rotina.

Após a notícia, as demostrações de afeto tomaram as redes sociais. Muitos dos ex-colegas do cinema e da TV expressaram pesar.

“Estou devastada após escutar esta terrível notícia sobre meu Ray”, tuitou a atriz Lorraine Bracco, que interpretou a esposa de Liotta em “Os Bons Companheiros”.

“Sempre me perguntam o que foi o melhor de fazer esse filme. Sempre respondo: Ray Liotta”, afirmou a atriz que deu vida à psicóloga Jennifer Melfi na série “Família Soprano”.

“Descanse em paz Ray Liotta”, escreveu Alessandro Nivola, ator com quem dividiu a tela em “Os Muitos Santos de Newark: Uma História Soprano”(2021).

“Me sinto abençoado por estar junto desta lenda em um de seus últimos papéis”, disse o ator, lamentando a morte. “Cedo demais”, acrescentou.

As atrizes Viola Davis e Jamie Lee Curtis também expressaram condolências.

“Seu trabalho como ator refletia sua complexidade como ser humano. Um homem amável, que triste notícia”, tuitou Curtis.

– “Perdemos um gigante” –

Liotta estrelou “Campo dos Sonhos” em 1989 com Kevin Costner, mas foi sua interpretação do mafioso Henry Hill sob a direção de Martin Scorsese em “Goodfellas” (“Os Bons Companheiros”), que o lançou ao estrelato.

Compartilhando cenas com Robert De Niro e Joe Pesci, Liotta fez seu nome na telona e lançou uma carreira prolífica. Transformada em um clássico, o impacto cultural de “Os Bons Companheiros”, marcou a carreira de Liotta, que foi fortemente associado a produções do gênero.

No entanto, o ator teve uma carreira prolífica, com mais de cem títulos no cinema e na televisão.

Entre seus reconhecimentos, Liotta ganhou um Emmy em 2005 por um papel na série de TV “ER: Plantão Médico”.

Recentemente, ele protagonizou junto com Jennifer López a série “Segredos Policiais” e acaba de finalizar a gravação de “Cocaine Bear”, dirigida por Elizabeth Banks, que deve estrear no ano que vem.

Liotta nasceu em Newark, na costa leste dos Estados Unidos em dezembro de 1954. De acordo com a revista Variety, ele foi abandonado em um orfanato ao nascer e foi adotado aos seis meses de idade.

Começou a atuar na Universidade de Miami, participando de musicais. Estreou no cinema em 1983. Seu primeiro grande papel veio um pouco depois, em 1986, com “Totalmente Selvagem”, ao lado de Melanie Griffith e Jeff Daniels. A produção lhe rendeu uma indicação ao Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante.

O ator, que era noivo de Jacy Nittolo, deixou uma filha de um relacionamento anterior, a também atriz Karsen Liotta.