Lives

“As Reformas Administrativa e Tributária ficarão para o ano que vem”, diz Eduardo Gomes

“As Reformas Administrativa e Tributária ficarão para o ano que vem”, diz Eduardo Gomes

O senador do MDB de Tocantins, Eduardo Gomes, participou da live de ISTOÉ nesta sexta-feira (20). Líder do governo Bolsonaro no Congresso, ele cumpre o primeiro mandato como senador. Antes, foi vereador de Palmas e deputado federal por três mandatos consecutivos.

Na conversa com o diretor de redação da revista, Germano Oliveira, ele falou sobre a articulação política do governo no Congresso, avaliou a questão das desonerações e outros temas nacionais como a aprovação das Reformas Administrativa e Tributária.

“Tenho certeza que as reformas ficarão para o ano que vem”, diz.

Aos 53 anos, Gomes foi eleito senador pelo Solidariedade e pulou do barco ainda antes da posse e se filiou ao MDB. Político experimentado, ele também já integrou PSB e PSDB. O parlamentar tocantinense assumiu o posto de líder do governo após a destituição da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) do cargo, em meio à crise entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seu antigo partido, o PSL.

Segundo ele, sua condução ao cargo visava a reorganização da articulação política com o intuito de pacificar a relação na base aliada e estabelecer canais de negociação com a Oposição.

“Estamos longe de chegar ao ponto ideal. Há algum tempo o governo vem patinando, mas apesar de todos improvisos o governo vem se sobressaindo”, afirma.

O parlamentar também comentou sobre a pauta das desonerações, da questão da reeleição para a presidência da Câmara e do Senado. Também dá-se como certo, nos bastidores da política em Brasília, que Eduardo Campos é o candidato governista para ocupar a cadeira mais importante do Senado.

O senador abordou temas, como meio ambiente, reforma ministerial, Renda Cidadã e o “teto de gastos”, além dos reincidentes rachas internos no governo sobre a questão econômica e de desenvolvimento. Ou seja, as brigas entre os ministros da economia, Paulo Guedes, e do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. “

Está muito claro que a economia e o desenvolvimento tem que estar no mesmo lado. É impossível tocar o barco com um só remo, na mesma direção”, finaliza.

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Idoso morre após dormir ao volante e capotar veículo em Douradoquara; neto ficou ferido
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel