As paisagens mais fascinantes de 2021

Crédito: Divulgação

FIESCHERGLETSCHER, SUÍCA - Novamente um holandês: Max Rive fotografou a segunda maior geleira em território suíço - que lhe deu o Prêmio dos Curadores de 2021, pela performance que impressionou a crítica especializada. (Crédito: Divulgação)

A paisagem representa um dos aspectos mais notórios e necessários para a compreensão do mundo em que vivemos. Aliás, é a melhor forma de compreender o espaço geográfico e suas inúmeras formas. A melhor forma, ao meu ver, é a partir de nossos sentidos. Visão, olfato, paladar.

Toda viagem é uma experiência que traz cheiros, sons, sabores e aspectos externos. Mas a visão é, geralmente, o mais preponderante dos sentidos quando falamos em compreensão da paisagem. E, se não for para se deslocar fisicamente, que seja através da fotografia. 

Todo ano, gênios e amadores da fotografia apresentam através de sua visão particular do mundo, a captura panorâmica mais sensacional no International Pano Awards, a maior competição de fotografia panorâmica do mundo.

Desde 2009 a Epson, empresa japonesa conhecida como uma das maiores fabricantes mundiais de impressoras e scanners, reconhece através dessa competição, em diversas categorias, as melhores fotografias do mundo, com prêmios de cerca de 15 mil dólares.

Categorias como: Fotografia do Ano, Fotografia Amadora do Ano, de natureza e de arquitetura, Digital Art, VR 360, Melhor Fotografia RAW (sem tratamento), entre outros.

Todas, sem exceção, são longos suspiros de perplexidade pela beleza do mundo em que habitamos. Veja os vencedores:

LOUISIANA, EUA – A fotografia vencedora pertence ao fotógrafo americano Joshua Hermann. “Eternal Triangle” é obra do que batizou os ciprestes em um pântano da região em homenagem à canção homônima de Sonny Stitt.
ALPES SUÍÇOS – A foto amadora do ano, além de vencedora absoluta da categoria de Paisagens Naturais da competição para fotógrafos não profissionais. “Shining Night”, foi um registro do austríaco Daniel Trippolt.
LOUISIANA, EUA – A foto Raw (sem tratamento, crua) foi tirada pelo holandês Masel Van Oosten, e retrata o “Hidden Lake”, na Bacia de Atchafalaya em Louisiana, EUA. Marsel remou com caiaque entre os pântanos do lugar em Outubro, para obter as paletas quentes do local.
GEAMANA, ROMÊNIA
– O fotógrafo romeno Gheorghe Popa e a “cidade submersa” em sua terra natal. O resultado, “Poison Madness”, levou a maior pontuação de uma imagem aérea do ano.
TORRES DEL PAINE, PATAGÔNIA – O australiano Andrew Dickmann obteve a maior pontuação do ano para uma foto feita com smartphone neste seu registro de Torres del Paine, na Patagônia.
ANTÁRTIDA A nota mais alta para imagem feita por um fotógrafo membro da Associação Internacional de Fotógrafos de Imprensa (IAPP) é deste clique “Gentoo Penguin Colony”, feita pelo americano Tom Schekels. (Crédito:Divulgação)

Sobre o autor

Flavia Vitorino é jornalista e turismóloga especialista em destinos e viagens de natureza. Diretora de conteúdo do aplicativo LYFX e agente de viagens pela GO Escape.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.