VARIEDADES

As notas musicais que nascem nos palcos

Após passar por uma reforma, o teatro da Companhia do Feijão vai abrigar uma série de shows musicais com a banda A Barca, que juntos integram o projeto Fusões – A Música Que o Teatro Tem. Nas terças-feiras de hoje, 12, e do dia 26, o show Tempo de Festa vai abrir a roda para diversos estilos musicais como coco, carimbó, samba e jongo.

No dia 19, é a vez de Tempo de Reza, que reúne melodias do catimbó nordestino recolhidas pelo escritor Mário de Andrade, doutrinas do tambor de mina maranhense – conhecidas pelo grupo nas várias viagens que fez ao Estado – pontos de candomblé, cantigas do Divino, toadas do congado mineiro e outras rezas e benditos. Essa reunião de estilos auxiliou na reflexão de que tanto as festas realizada12s quanto as cerimônias religiosas são práticas intimamente ligadas ao contexto de cultura popular. Pedro Pires, um dos fundadores do Feijão, afirma que a produtiva relação da companhia com o grupo musical vai além de uma mera “parceria”. “É uma irmandade, um confraria, sabe”, explica o também ator.

Nas últimas semanas, músicos e atores estavam viajando com o espetáculo Reis de Fumaça, apresentado em praças e ruas do interior. A montagem teve como norte a sabedoria popular acompanhada da contribuição musical da banda, fundada em 1998, que traz nomes como Lincoln Antonio e Marcelo Pretto.

Além dos shows da banda, o projeto também receberá a participação de artistas como Juçara Marçal, Jonathan Silva, Luis Mármora e Georgette Fadel. “Os convidados são artistas do teatro que deixaram a música permear seus trabalhos, ou o contrário, músicos que se permitem no teatro. “Estávamos ansiosos por esse momento, queremos experimentar toda a força que a música e o teatro tem”, conta ainda Pires.

Com a abertura na terça, dia 5, o ator lembra que o teatro recebeu antigos seguidores da grupo musical. “A Barca tem um público que sempre acompanhou os trabalhos. Agora, eles querem mais”, diz. Anteriormente, o teatro passava por uma reforma na parte elétrica, ainda não concluída, e agora tem acesso especial para cadeirantes.

Tópicos

SHOW/A BARCA