Ediçao Da Semana

Nº 2743 - 19/08/22 Leia mais

Preso em 2010 no âmbito da operação Caixa de Pandora, o ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda, que perdeu os direitos políticos, tem um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF) no qual pede a invalidação da inelegibilidade, prestes a entrar em pauta numa das Turmas. E está confiante.

Se cair a punição, ele sairá candidato ao governo do DF e a esposa, Flávia Arruda – hoje candidata ao Senado na chapa do governador Ibaneis Rocha – tentará a reeleição como deputada federal.

O relator do habeas corpus (HC 203367) é o ministro “terrivelmente evangélico” André Mendonça, apoiado pela então ministra Flávia Arruda para a vaga no STF.

José Arruda acumula derrotas no Supremo. Na mais recente, a 1ª Turma do STF manteve a condenação por falsidade ideológica.