Mundo

Armênia e Azerbaijão declaram trégua humanitária a partir do domingo (oficial)

Armênia e Azerbaijão declaram trégua humanitária a partir do domingo (oficial)

Míssil BM-30 Smerch encontrado em 12 de outubro nas proximidades de Stepanakert, principal cidade da região de Nagorno Karabakh - AFP/Arquivos

Armênia e Azerbaijão concordaram em declarar uma “trégua humanitária” a partir da meia-noite deste sábado (17), anunciaram os ministérios das Relações Exteriores dos dois países em um comunicado conjunto.

“A República da Armênia e a República do Azerbaijão concordaram com uma trégua humanitária a partir de 18 de outubro, às 00h00 no horário local”, informou o Ministério das Relações Exteriores da Armênia, anúncio confirmado pelo Ministério do Azerbaijão em um comunicado idêntico.

Esta será a segunda tentativa desses países em declarar um cessar-fogo após quase três semanas de combates na disputada região separatista de Nagorno Karabakh, local onde centenas de pessoas morreram.

+ “Filho é um inferno e atrapalha”, diz Fábio Porchat sobre não querer ser pai

O anúncio foi feito depois que o chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, manteve conversas telefônicas com seus colegas da Armênia e do Azerbaijão, nas quais enfatizou “a necessidade de seguir estritamente” o pacto de cessar-fogo acordado em Moscou no sábado passado, indicou o Ministério russo.

Os ministros também confirmaram a importância de iniciar diálogos “substanciais” para resolver o conflito, acrescentou.

No último sábado, Armênia e Azerbaijão concordaram com uma trégua, após 11 horas de negociações mediadas por Moscou, embora ambas as partes se acusem mutuamente de violar o cessar-fogo.

+ Polícia aborda ambulância com sirene ligada e descobre 1,5 tonelada de maconha

Nagorno Karabakh, uma região separatista do Azerbaijão habitada principalmente por armênios e apoiada por Erevan, tem sido palco de um conflito sangrento desde 27 de setembro.

Embora muito parcial, o balanço oficial aponta que mais de 700 pessoas morreram nos confrontos.

A região montanhosa se separou do Azerbaijão, culminando em uma guerra que deixou 30.000 mortos na década de 1990.

Desde o cessar-fogo de 1994, o local está sob o controle de separatistas armênios.

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel
+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês
+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Educar é mais importante do que colecionar