Esportes

Arão vê como positivo Flamengo encarar 4º jogo decisivo seguido: ‘Cria uma casca’

O Flamengo faz nesta quarta-feira a partida de volta contra o Independiente Del Valle, do Equador, pela Recopa Sul-Americana. Com o empate por 2 a 2 na ida, na semana passada, em Quito, quem vencer o jogo no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, será o campeão – uma nova igualdade levará a decisão para a prorrogação e, se necessário, para a disputa por pênaltis.

O duelo do campeão da Copa Libertadores contra o vencedor da Copa Sul-Americana será o quarto decisivo de forma consecutiva para o Flamengo. Antes da partida no Equador, o clube carioca conquistou a Supercopa do Brasil – 3 a 0 no Athletico-PR, em Brasília – e no último sábado bateu o Boavista por 2 a 1 para levar a Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca.

A sequência de decisões é encarada pelo volante Willian Arão como algo positivo para o time. Na avaliação dele, em entrevista coletiva nesta terça-feira, a equipe vem criando uma casca para jogar finais que dá mais confiança para buscar o título da Recopa Sul-Americana.

“Isso faz com que a gente crie uma casca. Toda vez que a gente chega numa final, já estamos habituados. Temos mais coragem, sabemos como nos comportar. Isso faz uma marca e manda um recado para os adversários. É uma série de coisas que vai juntando para que a gente possa chegar depois e ter essa confiança. Os treinos fazem com que a gente tenha mais confiança. Quando você chega numa final e ganha, nosso pensamento é que com certeza vai dar certo”, afirmou Willian Arão.

Para encarar o Independiente Del Valle, o Flamengo poderá ter desfalques por lesão: o zagueiro Rodrigo Caio, o lateral-direito Rafinha e o atacante Bruno Henrique. O volante minimizou esse problema. “A gente montou um elenco forte para isso. Para chegar nestes momentos. É natural que se tenha um desfalque ou outro. Estamos jogando domingo e quarta. Tenho certeza que quem entrar vai dar conta, se tivermos mesmo estes desfalques”, destacou.

Willian Arão sabe que o Flamengo, como aconteceu em Quito, terá dificuldades contra o rival equatoriano nesta quarta-feira. “Eu definiria (o Del Valle) como um time corajoso. Joga dentro da área, com o goleiro. Enfrentamos times assim e nos demos bem. Eles têm coragem de sair jogando, confiam no estilo de jogo. Conseguiram fazer isso bem”, disse, destacando a importância de um título inédito.

“É importante para todos. Não só para a gente combinar essa marca de títulos e grandes jogos, mas também para o Flamengo. Para nossa torcida comemorar. A nossa metodologia é pensar no jogo e não no que está em jogo. De uma maneira que a gente possa jogar bem, explorar as fraquezas dele e sair vencedor”, completou.

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Pudim japonês não tem leite condensado; aprenda a fazer

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ MG: Pastor é preso por crime sexual e alega que caiu em tentação

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+ Receita fácil de pão sírio de micro-ondas da Ana Maria Braga

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Mulher sobe de salto alto montanha de 4 mil metros

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago