Esportes

Apresentado, Autuori diz ter quebrado promessa por gratidão ao Botafogo

De volta ao Botafogo para a sua quarta passagem como treinador, Paulo Autuori foi apresentado nesta quinta-feira, em entrevista coletiva no Engenhão. E explicou que a sua relação de carinho com o clube carioca o levou a quebrar a promessa de não trabalhar mais como técnico no futebol brasileiro.

“Abri mão daquilo que defini pra minha carreira no Brasil porque é o Botafogo e tenho que dar uma reciprocidade ao clube que tudo me proporcionou. Contribuí para que possamos passar por algumas mudanças e transformações e dar meu tributo junto com o Espinosa”, disse.

Autuori vinha evitando trabalhar como técnico em clubes brasileiros nos últimos anos, tanto que a última vez em que exerceu a função no País foi em 2017, no Athletico-PR. Depois, teve passagens rápidas por Ludogorets, da Bulgária, e Atlético Nacional. Em 2019, em trabalho que durou menos de seis meses, foi superintendente de futebol do Santos.

No Botafogo, Autuori vai trabalhar ao lado de Valdir Espinosa, o gerente de futebol do clube, algo que foi exaltado pelo treinador durante a sua apresentação. “Não posso começar a falar sem dizer a satisfação e honra de estar ao lado do Espinosa. Sempre nos mostrou que é possível ganhar com vontade e caráter. É um orgulho e satisfação estar no Glorioso. Tudo o que eu sou no Brasil é devido à instituição, ao Botafogo”, afirmou.

Autuori trabalhou pela primeira vez no Botafogo em 1995, tendo conquistado o título do Campeonato Brasileiro. Depois, ele voltou ao time em 1998 e 2001, retornando agora, quase vinte anos depois, para o seu quarto trabalho na equipe.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Essa volta de Autuori se dá em um contexto de transformação iminente no Botafogo, prestes a adotar o modelo de clube-empresa. Mas a grave crise financeira ainda é uma realidade e preocupa o treinador.

“Chego ciente das dificuldades que tem a ver com o futebol brasileiro. O que não posso aceitar é que essas coisas se tornem corriqueiras. São valores e princípios inegociáveis. Aceitei o Botafogo porque devo tudo a esse clube”, comentou.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’
+ 6 fotos em que o design de interiores do banheiro foi um fracasso total. Confira!
+ De biquíni verde cavado Lívia Andrade arranca elogios da web ao tomar banho de sol
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel