ISTOÉ Gente

Após usar termo ‘paraibada’, Antônia Fontenelle é indiciada por crime de preconceito

Crédito: Reprodução/Instagram

Antonia Fontenelle (Crédito: Reprodução/Instagram)

A youtuber Antônia Fontenelle foi indiciada pelo crime de preconceito contra paraibanos. Ela fez um comentário polêmico ao falar do DJ Ivis, que apareceu em vídeos agredindo a ex-mulher, Pamela Hollanda. As informações foram divulgadas pelo portal G1.

+ Giselle Itié processa Antonia Fontenelle por danos morais e pede indenização
+ Antonia Fontenelle resolve abrir mão de parte da herança de Marcos Paulo; saiba o motivo
+ Jorge Kajuru e Antonia Fontenelle serão julgados juntos em ação de Luciana Gimenez
+ Antônia Fontenelle sobre passagem pela Globo: “Não gostei das pessoas”


Fontenelle generalizou os paraibanos ao falar desse caso. “Esses ‘paraíbas’ fazem um pouquinho de sucesso e acham que podem tudo. Amanhã vou contatar as autoridades do Ceará para entender porque esse cretino não foi preso”.

O delegado Marcelo Antas Falcone, responsável por investigar o caso, indiciou Antônia Fontenelle pelo crime, que prevê pena de reclusão de 1 a 3 anos e multa.

Fontenelle não se manifestou após o indiciamento. Mas antes já tinha rebatido críticas que surgiram nas redes sociais. “Esse bando de desocupado aí da máfia digital que não tem nada o que fazer. Se juntaram pra agora me acusar de xenofobia. De novo? Num cola! Já tentaram me acusar de xenofobia. (…) Porque eu falei ‘esses ‘paraíba’ quando começam a ganhar um pouquinho de dinheiro acham que podem tudo. ‘Paraíba’ eu me refiro a quem faz ‘paraibada‘, pode ser ele sulista, pode ser ele nordestino, pode ser ele o que for. Se fizer paraibada, é uma força de expressão”.

A explicação aumentou a polêmica, pois muitas celebridades afirmaram que o termo “paraibada”, defendido por Fontenelle, também é preconceito.

“Não existe ‘ser Paraíba’ e ‘fazer paraibada’. Existe ser paraibana/o, o que sou com muito orgulho”, disse Juliette, atual campeã do BBB.