Mundo

Após tragédia de submarino, ministro pede renúncia de almirante na Argentina


O ministro da Defesa da Argentina, Oscar Aguad, pediu na noite de ontem a renúncia do chefe das Forças Armadas, almirante Marcelo Srur, informou o jornal argentino Clarín. Segundo o veículo, o pedido é uma forma de tentar apaziguar a crise criada com o desaparecimento do submarino ARA San Juan, há cerca de um mês.

Com a medida, Aguad teria evitado uma crise interna dentro da corporação, que estava dividida entre a atual cúpula das Forças Armadas e o almirantado que deve sucedê-la no próximo ano.

De acordo com o Clarín, o comandante de Adestramento e Alistamento Luis López Mazzeo, que tinha base em Porto Belgrano, de onde saiu o ARA San Juan, continua suspensa. Antes da crise, Mazzeo era considerado um dos candidatos mais fortes à sucessão de Srur. (Marcelo Osakabe)


Saiba mais
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua

Tópicos

Argentina submarino