Esportes

Após título da Libertadores, Mauro Beting fala sobre ser Palmeirense: ‘Sou pago para ser jornalista’

Comentarista do SBT contou sobre cobranças da torcida do Verdão, final da Libertadores contra o Flamengo e semifinal da competição

Após título da Libertadores, Mauro Beting fala sobre ser Palmeirense: ‘Sou pago para ser jornalista’

O jornalista Mauro Beting foi o convidado do ‘The Noite’ que vai ao ar nesta segunda-feira (29) e contou sobre sua torcida pelo Palmeiras. O comentarista do SBT, que participou da transmissão da final da Libertadores no canal que bateu recorde de audiência, disse ter ‘vergonha’ do tanto que torce pelo Verdão e também falou sobre sua relação com a torcida.

> Confira a classificação atualizada do Brasileirão 2021 e simule as rodadas!

– Eu tenho vergonha de mim mesmo, do tanto palmeirense eu sou, embora a torcida do Palmeiras diga que eu não sou. Eu nunca tive problema no Pacaembu, Itaquera, em nenhum lugar do Brasil, mas no Palmeiras o tempo inteiro. A torcida: ‘você não é palmeirense’. Mas eu sou pago para ser jornalista e não para ser palmeirense, até mesmo porque tem um valor absurdo e eu tenho que ser imparcial – disse o comentarista.

– Ficam me cobrando por eu não ser o porta-bandeira da torcida. Mas é normal, porque o Mauro Beting torcedor, acha o Mauro Beting jornalista um pentelho com esse negócio de ser imparcial. Assim como o juiz tem que ser imparcial e não é, o jornalista tem que ser imparcial e não é, a gente tenta pelo menos – completou o jornalista.

Mauro Beting também brincou com a conquista do bicampeonato da Libertadores pelo Palmeiras. O comentarista afirmou que o narrador Téo José, também do SBT, é um amuleto da sorte para o time.

– Com Téo José o Palmeiras não perde. Já estou falando com o patrão para emprestar o Téo José para todos os campeonatos. O Mundial não vai ser o Galvão, vai ser o Téo José. Qualquer campeonato vai ser o Téo José – brincou o jornalista.

O comentarista também tratou do futuro do Flamengo após a saída de Renato Gaúcho, falando em nomes como o de Marcelo Gallardo, hoje no River Plate da Argentina, e o de Jorge Jesus, campeão da Libertadores com o Rubro-negro em 2019.

– Já não tem mais Renato Gaúcho, ele foi demitido hoje. Mas se o Renato fosse Tricampeão da América ele seria demitido da Volta Olímpica, porque já tava uma limosidade. E se o Flamengo ganhasse não ia ser demitido hoje, mas acho que ia sobrar para ele sim. O Flamengo tem um elenco absurdo, receita absurda, melhor time do Brasil, melhor elenco com maior potencial, não ganhou sábado. Ele não é o Guardiola, mas não é o pior treinador do mundo – opinou Mauro Beting.

– O Flamengo está pensando no Gallardo que é um baita de um jogador que agora é do River Plate, mas agora ele já tem a proposta do Uruguai e quer ir para Europa, de repente pode ir. O Jorge Jesus quer ir para o Flamengo, mas a mulher dele não quer, ok, não vamos falar sobre isso. E ele está bem no Benfica e não voltaria agora, então não sei o que o Flamengo vai fazer – completou o comentarista.

Mauro Beting no

Mauro Beting (esquerda) participou do ‘The Noite’, apresentado por Danilo Gentili (Fotos: Lourival Ribeiro/SBT)


Saiba mais
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua