Esportes

Após ser massacrado, CSA encara o Santos atrás de pelo menos um ponto na Vila

Goleado por 6 a 2 pelo Palmeiras na última quinta-feira, no Pacaembu, o CSA não voltou para Maceió (AL). Isso porque a luta pela reabilitação no Brasileirão será travada em mais um duelo de alta dificuldade dentro do Estado de São Paulo, agora no litoral. O adversário da 22.ª rodada será o Santos, em jogo marcado para as 16 horas deste domingo, na Vila Belmiro.

Depois do baque na capital paulista, o técnico Argel Fucks espera voltar de Santos com ao menos um ponto. “Tudo o que acertamos nos últimos três, quatro jogos, erramos contra o Palmeiras. Essa é a grande verdade.Não podemos ficar remoendo. Nós temos que lamber a ferida, preparar todo mundo.Temos que pensar nesse jogo na Vila, que a gente precisa pontuar, pelo menos”, revelou o treinador.

Antes da derrota para os palmeirenses, o CSA vivia um momento de reação, com duas vitórias e um empate, tanto que chegou a deixar a zona de rebaixamento. A goleada, no entanto, levou a equipe de volta para a degola, atualmente em 18.º lugar, com os mesmos 19 pontos do Cruzeiro, 17.º colocado, e do Fluminense, primeiro time fora da área de risco da tabela, em 16.º lugar. O time carioca tem uma vitória a mais que os outros dois clubes: 5 a 4.

Para escalar o time, Argel não vai contar com o volante Jean Cléber, suspenso por ter recebido o cartão amarelo durante a partida contra o Palmeiras. A vaga será preenchida por João Victor, que foi poupado na rodada passada por causa de dores na coxa e já tinha o retorno previsto na Baixada Santista.

Veja também

+ Gafanhotos: Bahia enfrenta nuvem de insetos
+ A história da Rural e da picape F-75, avós dos SUVs brasileiros
+ 5 dicas para conservar (ou comprar) uma picape
+ Hackers brasileiros roubaram dados de clientes em 12 bancos
+ Jovem pede delivery e encontra dedo humano em esfirra
+ Usado: Toyota Corolla é carro para ficar longe da oficina
+ Veja 7 incríveis casas na natureza para sonhar
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior