Esportes

Após semana de polêmica, Palmeiras recebe Flamengo em novo capítulo de rivalidade

Os dois últimos campeões brasileiros vão levar a campo a partir das 16h deste domingo no Allianz Parque um lado muito diferente da rivalidade. Depois de, nos últimos anos, Palmeiras e Flamengo trocarem provocações e disputarem jogos importantes, agora a polêmica da vez é a pandemia do novo coronavírus.

O clube carioca queria adiar a partida por causa de um surto de covid-19 no elenco, proposta contrariada publicamente pelo time alviverde e derrubada tanto pela própria CBF como pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Com 16 jogadores infectados e três lesionados, o Flamengo alegou só ter à disposição para a partida 12 atletas do elenco profissional, dos quais três são goleiros. A lista de inscritos no Brasileirão apresentada pelo clube tem 34 nomes, boa parte deles garotos da base que terão de ser utilizados agora.

O clube enviou os pedidos de adiamento sob a justificativa do risco de surgirem novos casos a partir de atletas cujos testes pudessem constar como falso negativo. Outro fator é a dificuldade de organizar a operação logística da partida pelo grande número de desfalques no quadro de funcionários.

“Consultamos infectologistas que nos disseram que a carga viral foi absurda dentro do grupo. Alguns podem ter contraído no último momento, no avião, e é necessário cinco dias para dar um positivo ou não. Vamos deixar um monte de gente possivelmente contaminada jogando?”, disse o presidente do clube, Rodolfo Landim, ao canal SporTV.

Fora os 16 atletas, o Flamengo contabiliza mais 17 casos entre dirigentes e membros da comissão técnica. O presidente Landim é um dos contagiados.

Do outro lado, o Palmeiras manteve a postura firme de que o jogo tem de ser realizado. “O Palmeiras é contra o adiamento da partida do próximo domingo. O protocolo adotado para a competição contempla situações desse tipo. Não há, portanto, razão para que o jogo não aconteça”, disse o presidente do clube, Maurício Galiotte.

Os atletas também se posicionaram sobre o tema. O elenco palmeirense divulgou carta em que rebateu o plano do Sindicato de Atletas Profissionais do Estado de São Paulo (Sapesp) de acionar a Justiça para adiar a partida por questões de saúde. “Entendemos que a testagem prévia à partida garantirá a segurança necessária. Portanto, não sentimos, de maneira alguma, qualquer ameaça à nossa saúde”, diz o texto.

De 2016 para cá os ânimos entre os dois clubes se acirraram bastante. No começo, a disputa pelo título do Brasileirão pesou para esse clima, porém as provocações entre jogadores e torcida ajudaram a aumentar a temperatura. Prova disso foi que no ano passado o Palmeiras recebeu o Flamengo no Allianz Parque em esquema de torcida única, por medida de segurança.

As partidas contra o Flamengo no ano passado foram fatídicas para o Palmeiras. Nas duas ocasiões, as derrotas tanto no Maracanã como no Allianz Parque causaram na sequência as demissões dos dois treinadores: Luiz Felipe Scolari e Mano Menezes.

A equipe alviverde manteve a preparação normal, mesmo com o impasse sobre a realização do jogo. Recuperado de desgaste físico, o meia Patrick de Paula deve ser a grande novidade. O jogador ficou fora dos quatro últimos compromissos.

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Pudim japonês não tem leite condensado; aprenda a fazer

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ O processo de formação como obra

+ Arte e algoritmo: Uma genealogia

+ Radicalmente vivo