Esportes

Após reunião no Santos, Sampaoli mantém suspense e diz que ‘talvez’ continue

Crédito:  Ivan Storti/Santos FC

O técnico argentino Jorge Sampaoli manteve nesta segunda-feira o clima de suspense sobre a continuidade no Santos. Em reunião de quase quatro horas com o presidente do clube, José Carlos Peres, o treinador fez exigências sobre reforços para o próximo ano e, na saída do encontro, ao ser questionado por torcedores sobre o futuro, disse que “talvez” ficará no cargo.

A dúvida sobre o futuro de Sampaoli envolve também o Palmeiras. O clube alviverde pretende contratá-lo para ser o treinador no próximo ano, na vaga deixada depois da demissão de Mano Menezes. A diretoria já até abriu conversas com o argentino e espera o treinador oficializar a saída do Santos para avançar nas tratativas e fechar o acordo.

Durante a reunião no CT Rei Pelé, o argentino debateu com Peres o planejamento para 2020. Sampaoli apresentou um projeto para o elenco e mencionou a necessidade do investimento de R$ 100 milhões em reforços para montar um elenco capaz de disputar o título da Copa Libertadores. O número está acima da capacidade financeira do clube e, por isso, Peres prometeu discutir com o Comitê de Gestão como pode viabilizar mais investimentos.

Sampaoli deixou o CT sem conversar com os jornalistas. Mas na saída, ele atendeu algumas crianças que torcem para o Santos e ao ouvir a pergunta se continuaria no clube, respondeu de forma curta: “talvez”. O contrato do treinador com a equipe alvinegra vai até o fim de 2020. Além do Palmeiras, o Racing, da Argentina, também tem interesse no técnico.

O acordo original entre o Santos e o treinador previa uma multa de rescisória de R$ 10 milhões. Sampaoli chegou a pedir que a cláusula fosse retirada. Peres, no entanto, jamais confirmou que tenha acolhido o pedido do argentino. Nas últimas semanas, o técnico indicou o desejo de deixar a equipe em algumas entrevistas.