Ediçao Da Semana

Nº 2743 - 19/08/22 Leia mais

Nesse domingo o escritor Paulo Coelho virou alvo de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro após escrever em seu perfil no Twitter que pregava o “boicote às exportações brasileiras ou o taleban cristão controlará o País”.

O texto foi apagado após a repercussão, mas ele havia sido “printado” por bolsonaristas e a imagem circula nas redes sociais. Assim, o nome de Paulo Coelho está nos TTs (Trending Topics) do Twitter nesta segunda-feira (14).

“Os governantes não entendem que, embora possam destruir a oposição, ela não deixa de existir. Corte a grama, ela ficará mais forte”, escreveu o Paulo Coelho após apagar o tweet original.

O escritor também retuitou uma mensagem da economista Thereza Fontoura agradecendo por terem tornado a publicação famosa.