ISTOÉ Gente

Após pedir ‘boicote às exportações’, Paulo Coelho vira alvo de bolsonaristas

Crédito: Reprodução/Instagram

Nesse domingo o escritor Paulo Coelho virou alvo de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro após escrever em seu perfil no Twitter que pregava o “boicote às exportações brasileiras ou o taleban cristão controlará o País”.

O texto foi apagado após a repercussão, mas ele havia sido “printado” por bolsonaristas e a imagem circula nas redes sociais. Assim, o nome de Paulo Coelho está nos TTs (Trending Topics) do Twitter nesta segunda-feira (14).

“Os governantes não entendem que, embora possam destruir a oposição, ela não deixa de existir. Corte a grama, ela ficará mais forte”, escreveu o Paulo Coelho após apagar o tweet original.

O escritor também retuitou uma mensagem da economista Thereza Fontoura agradecendo por terem tornado a publicação famosa.


+ Atleta de Jiu Jitsu morre aos 30 anos de Covid 15 dias após perder o pai pela doença
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ Mulher morre após ingerir bebida alcoólica e comer 2 ovos



Veja também

+ Tenha também a Istoé no Google Notícias
+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS