Brasil

Após Moro, Paulo Guedes tem celular hackeado

Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

PRESSA Paulo Guedes queria privatizações este ano. Especialistas acham que só vão acontecer em 2021 (Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil )

SÃO PAULO, 23 JUL (ANSA) – O celular do ministro da Economia Paulo Guedes, um dos nomes mais fortes do governo de Jair Bolsonaro, foi alvo de um ataque de hackers.

De acordo com a assessoria do ministro, o celular de Guedes acessou por volta das 22h30 de segunda-feira (22) o aplicativo de mensagens Telegram. A movimentação, porém, não foi feita por Guedes, mas sim, por um suposto hacker. A assessoria pediu que as mensagens enviadas do aparelho de Guedes sejam desconsideradas. Em dois dias, esse é o segundo caso de celulares invadidos de membros do governo. No domingo (21), a líder no Congresso, a deputada federal Joice Hasselmann (PSL), informou que seu aparelho tinha sido hackeado.

Em junho, foi a vez do ministro da Justiça, Sergio Moro, ter o celular invadido. (ANSA)