Economia

Após levar a Fiol, Bamin diz que tendência é dobrar a produção de minério em 2022


O presidente da Bahia Mineração (Bamin), Eduardo Ledsham, celebrou o resultado do leilão do trecho da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), arrematado pela empresa em proposta única – e sem ágio – nesta quinta-feira, 8. Segundo o executivo, a companhia está produzindo um milhão de toneladas de minério de ferro por ano, mas esse volume deve dobrar. “Em 2022, devemos elevar a produção para cerca de 2 milhões de toneladas”, disse a jornalistas.

O projeto de minério da Bamin é de uma capacidade de 18 milhões de toneladas por ano e a expectativa é que 30% da capacidade da Fiol seja usada para transporte do minério produzido.

“Cerca de 70% da Fiol ficará disponível para outras cargas, o que é um indutor de investimentos importante”, disse o executivo.

Ele acrescentou que parte da produção da Bamin está sendo escoada para o mercado doméstico, e a outra para exportação. A companhia utiliza transporte por caminhões.

A Bamin levou o trecho da Fiol com o lance mínimo de outorga, de R$ 32,7 milhões, e os investimentos previstos para o contrato são da ordem de R$ 5,4 bilhões.


+ Após cobertura ser arrematada em leilão, Carlinhos Mendigo se recusa deixar propriedade
+ Mulher desaparecida é encontrada dentro de cobra píton
+ Furão é estrela de vídeo que recria cenas do filme Ratatouille



“Vamos bancar os investimentos na Fiol com recursos próprios”, disse Ledsham.

Veja também

+ Receita simples de bolo Red Velvet
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS