CAMPOBASSO, 12 JUN (ANSA) – Após três dias de apurações, a Itália confirmou nesta quarta-feira (12) que a cidade de Campobasso, na região de Molise, terá segundo turno para as eleições para prefeito.   

Dados da apuração divulgados anteriormente indicavam que a centro-direita venceria o pleito no primeiro turno.   

Representantes das listas eleitorais nas seções, no entanto, apontaram incongruências nas informações.   

Segundo os números corrigidos, o candidato de centro-direita Aldo De Benedittis recebeu 48,31% dos votos; Marialuisa Forte de centro-esquerda recebeu 31,89%, e Pino Ruta da lista Cantiere Civico recebeu 19,79% dos votos.   

Para vencer no primeiro turno em cidades italianas com mais de 15 mil habitantes, o candidato precisa receber mais de 50% dos votos.   

O novo pleito será realizado entre os dias 23 e 24 de junho.   

De Benedittis, advogado e ex-secretário de Orçamento, é apoiado por uma coalizão formada por siglas como Irmãos da Itália (FdI), Liga e Força Itália (FI).   

Forte, professora e diretora escolar, concorre com o apoio das siglas Movimento 5 Estrelas (M5S), Partido Democrático (PD) e Aliança Verdes e Esquerda (AVS). (ANSA).