Esportes

Após grande esforço, Pan festeja presença de autor de ‘Despacito’ em festa

A cerimônia de abertura dos Jogos Pan-Americanos, na sexta-feira à noite, em Lima, no Peru, terá um convidado internacional ilustre: Luis Fonsi, um dos autores da canção “Despacito”, que tornou-se febre há alguns anos no Brasil e em outros países da América Latina. “Estou muito feliz de receber esse caloroso abraço e fazer parte de um evento tão importante”, disse o cantor.

O Comitê Organizador do Pan revelou que inicialmente a presença do artista era impensável. “Sabemos que a cerimônia de abertura é o ponto de partida de um evento como esses. E quisemos dar um toque internacional para essa festa esportiva. Não sabíamos como chegar nele, depois conseguimos, e sabemos que tem uma agenda ocupadíssima. Mas ele acabou abrindo mão de algumas coisas para poder estar com a gente nessa festa”, explicou Neven Ilic, presidente da PanAm Sports.

Fonsi preferiu fazer mistério sobre como será sua participação na cerimônia, mas garantiu que será uma apresentação bem bonita. “Vai ser uma noite bem especial, com coreografias, arranjos especiais e surpresas. Estou feliz e orgulhoso de fazer parte disso”, comentou o músico, que confessou ser um “esportista frustrado”. “Encontrei meu futuro na música”, brincou. “Eu pratico de tudo um pouco. Nasci em Porto Rico, joguei beisebol, queria ser profissional, mas gosto de basquete também.”

Ele evitou falar sobre seu país, mas acabou entrando na efervescência social que ocorre em Porto Rico, com parte da população pedindo a saída do governador. “É bom ver 1,5 milhão de pessoas pedindo mudanças. Não costumo misturar música e política, mas é um momento histórico, estamos cansados e já basta. Apesar da situação que estamos vivendo, me dá muita alegria ver um povo unido. Queremos mudança e temos de seguir lutando para isso. Rick renuncia”, disse.

A cerimônia de abertura do Pan terá início às 20 horas (de Brasília), no Estádio Nacional, em Lima. Para Carlos Neuhaus, presidente do Comitê Organizador, o desfile dos 41 países marcará o início dos Jogos, mas na quarta-feira já haverá disputa de algumas modalidades, como handebol e vôlei de praia, por exemplo. “A cerimônia será vista por mais de 400 milhões de pessoas no mundo. É uma grande oportunidade para vender o Peru, que tem uma história milenar”, afirmou.