Esportes

Após empate, Luxemburgo cobra mudança de comportamento para evolução do Palmeiras

Após novo empate do Palmeiras no Campeonato Brasileiro, desta vez com o Goiás por 1 a 1, em um jogo muito fraco tecnicamente, o técnico Vanderlei Luxemburgo reconheceu que a performance da equipe tem deixado a desejar e garantiu que trabalha para fazer o time evoluir.

O time alviverde abriu o placar com Gustavo Gómez, de cabeça, e foi praticamente inofensivo no restante da partida. Depois, levou o empate em falta batida por Rafael Vaz debaixo da barreira. Sem criatividade, lenta e apática, a equipe de Luxemburgo sofreu para conseguir um ponto diante de um adversário desfigurado, com 15 desfalques, entre lesionados e atletas que se recuperam da covid-19.

“Jogamos uma partida bem abaixo do que estamos acostumados. A gente vem trabalhando, mas com pouco tempo, e fazendo mudanças para tentar achar o ideal, como achamos para o Campeonato Paulista. Mas no Brasileiro temos que evoluir, mudar a maneira de jogar, mudar o comportamento dentro de campo, porque é um campeonato diferente”, reconheceu o treinador.

Luxemburgo assegurou que seus comandados estão buscando evoluir. Por enquanto, dá para dizer que não houve nenhuma melhora desde a conquista do Campeonato Paulista. Pelo contrário. O time sofre para criar as jogadas e levou gols nos últimos três jogos em que abriu o placar. Considerando o Estadual, já são quatro partidas sem vencer. No Brasileirão, com um jogo a menos, são dois pontos somados, o que deixa a equipe, por enquanto, muito longe dos líderes.

“Estamos em busca disso, o torcedor pode entender que estamos em busca do melhor. Com muito pouco tempo, na quarta-feira já temos jogo fora de casa. E temos que buscar o resultado, porque largamos ponto em casa. Então, temos que buscar ponto fora de casa”.

O próximo compromisso do Palmeiras, que segue sem vencer um rival da elite do futebol brasileiro nesta temporada – foram seis empates e duas derrotas até aqui – será fora de casa contra o Athletico, que ainda não perdeu. Segundo o treinador, independente de quem seja o rival, o time precisa apresentar maior repertório e ter mais intensidade.

“Não é nem questão do Athletico. Temos que encaixar o Campeonato Brasileiro dentro do nosso elenco, os jogadores entenderem qual é a proposta, o que queremos fazer. Precisamos melhorar o comprometimento, melhorar a intensidade de jogo, melhorar uma série de coisas. No Campeonato Brasileiro, tem que ter melhora. Eles sabem disso”, avaliou.

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ 7 cidades na Europa que te pagam para morar lá

+ Pudim japonês não tem leite condensado; aprenda a fazer

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ Mulher sobe de salto alto montanha de 4 mil metros

+ MG: Pastor é preso por crime sexual e alega que caiu em tentação

+ Vídeo do TikTok com mulher sendo empurrada de ônibus viraliza; veja

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar