Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Somente três dias após o empate com o Santos, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians terá o jogo mais importante do ano, até aqui. Na terça-feira (25), o Timão enfrentará o Boca Juniors, da Argentina, pela partida de ida das oitavas de final da Libertadores.

+ ATUAÇÕES: Corinthians, em noite sem brilho, fica no empate com o Santos

Por conta da importância do próximo jogo, o técnico Vítor Pereira preservou alguns jogadores importantes. E o treinador corintiano admitiu, na entrevista coletiva após o Clássico Alvinegro, que já está com o pensamento contra o Boca.

+ Confira a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos

– Já estou com o Boca na cabeça. Vamos ter o treino de recuperação amanhã, na segunda ainda vão se recuperar, na terça vamos jogar outras vezes. Não temos que viajar. Lesões tem surgido em todas as equipes, todos os clubes estão com jogadores lesionados, porque é muito desumano. Um clássico é muito importante. Os clássicos são sempre importantes, jogos especiais. Clássicos são para ganhar, não para jogar, como se costuma dizer. Ganhamos um bom clássico há três dias, hoje tivemos um jogo mais difícil, até pela postura do Santos e mexidas que tivemos que fazer. Lutamos, trabalhamos muito e quisemos ganhar.

A decisão por fazer seis alterações em relação ao time que começou o clássico contra o mesmo Peixe, na última quarta-feira (22), pela Copa do Brasil, foi justificada pelo treinador como gestão de elenco.

– Naturalmente que, quando tem que, tem que mudar. Fica um jogo menos controlado. Sabíamos que correríamos esse risco, mas temos que correr o rico – ressaltou Vítor, admitindo que as mudanças comprometeram naturalmente o desempenho técnico corintiano.

O comandante corintiano voltou a lamentar o excesso de jogos em sequência, mas exaltou o seu grupo de jogadores, além de afirmar que o sentimento de resiliência é que levará o Timão para os duelos contra o Boca.

– Acaba um jogo e começo a pensar, tentar perceber que time vou apresentar. Não está fácil, mas o Corinthians é feito de homens de luta, de trabalho, que sabem sofrer também. Vamos com esse espírito para jogar com o Boca.

Os jogos contra a equipe argentina, pela Libertadores, acontecem nas duas próximas terças, no dia 28 de junho e 5 de julho. Os primeiros 90 minutos serão disputados na Neo Química Arena, com a decisão correndo na Bombonera, em Buenos Aires.