Geral

Após dois meses de greves, pastor Valdemiro critica ação do sindicato

Após dois meses de greves, pastor Valdemiro critica ação  do sindicato

Os trabalhadores da TV Mundial e da Rádio Nova Mundial iniciaram greves, que já duram dois meses, após atrasos em pagamentos. Durante uma pregação aos fiéis, o pastor Valdemiro Santiago criticou uma ação dos sindicalistas durante a paralisação. As informações são do colunista do UOL Ricardo Feltrin.

A ação a qual o pastor se refere foi quando um carro de som parou em frente à sede da Igreja Mundial no Brás, em São Paulo, e tocou o refrão da música “Reunião de Bacana”, que diz “se gritar pega ladrão não fica um meu irmão”.

“O sujeito trabalha aqui dentro, coloca um carro de som na porta, me chama de ladrão e eu não tenho o direito de me defender na Justiça. Ou ele prova que eu sou ladrão ou ele tem que ser processado. Ou ele é mandado embora daqui”, disse.

“Eu não sou jurista, mas não consigo entender. O cara me chama de ladrão? Eu durmo três horas por noite para salvar vidas. Até o que é pessoal eu doo para a obra e para pagar funcionário. Aí o cara me chama de ladrão e não tem uma justiça contra esse cara?”, completou.

Ao ser questionado, o sindicato afirmou que a música tocada faz parte de uma playlist (lista) usada em diversos atos da entidade. Também ressaltou que os funcionários retornaram ao trabalho, mas o estado de greve permanece por temerem novos atrasos de pagamentos.