Geral

Após diagnosticar 15 bebês com coronavírus, maternidade em Maceió proíbe visita de mães

Crédito: Reprodução/TV Gazeta Alagoas

Após 15 bebês testarem positivo para a Covid-19 e ficarem internados em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN), a Maternidade Santa Mônica, em Maceió, no Alagoas, proibiu as visitas na Unidade Neonatal e a permanência de mães acompanhantes na unidade de saúde.

A direção informou que vai adequar uma enfermaria no andar térreo para manter o isolamento dos bebês na UTIN até o dia 23 de março. A unidade de saúde também deve ampliar de 5 para 10 os leitos destinados aos recém-nascidos suspeitos e detectáveis para o coronavírus nascidos ou referenciados na maternidade. A capacidade de atendimento na UTIN é de 26 leitos.

O hospital ainda irá manter as novas admissões da UTIN no espaço físico da Unidade de Cuidados Intermediários Convencionais (UCINCo) com 11 leitos e fazer a regulação dos bebês nascidos em outros hospitais de acordo com o resultado do exame RT-PCR para Covid-19.

Conforme apurado pelo O Globo, a UTIN foi isolada para pacientes com confirmação ou suspeita da doença. A direção afirmou que a unidade de saúde continua recebendo pacientes externos normalmente.

Saiba mais
+ Homem acusado de matar a mãe e a tia é retirado de audiência por miar
+ Receita fácil de cupcakes para comemorar o Halloween
+ As 20 Picapes mais vendidas em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Sprinter vira motorhome completo; conheça o modelo
+ Médicos encontram pedaço de cimento em coração de paciente durante cirurgia
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio