Esportes

Após deixar o Atlético-MG, lateral Hulk vai jogar no Porto

O jogador, revelado pela base alvinegra, rescindiu contrato com o Galo nesta terça-feira, 30 de junho. Ele tinha vínculo com os mineiros até o fim de 2022

Após deixar o Atlético-MG, lateral Hulk vai jogar no Porto

O lateral-esquerdo Hulk, agora ex-Atlético-MG, e que estava emprestado ao Paraná, acertou sua ida para o futebol europeu. O jogador, que rescindiu seu contrato com o time mineiro, que iria até o fim de 2022, vai jogar em Portugal.

Hulk, de 21 anos, vai se transferir para o Porto B, que disputa a segunda divisão portuguesa. Ele acertou contrato de três anos com a equipe lusitana.

O Atlético-MG abriu mão de ter o jogador sob contrato, mas ainda manteve 30% dos seus direitos econômicos em caso de uma venda futura.

O lateral-esquerdo foi revelado nas categorias de base do Atlético, chegando ao clube em 2015, aos 16 anos. Ele recebeu o apelido de Hulk(seu nomes é Carlos Gabriel) pela semelhança física com o atacante do Shanghai SIPG, da China,ex-seleção brasileira e Porto.

Hulk foi promovido ao profissional em 2018, entrando em campo 11 vezes com a camisa atleticana, sem marcar gols. Mas, sem sequência, não teve mais chances na equipe, que trouxe outros jogadores para a posição como Guilherme Arana e Lucas Hernández. No Paraná Clube foram apenas quatro jogos, todos antes da parada forçada por conta da pandemia de coronavírus.

A diretoria atleticana tem contratado vários atletas para reforçar o time, mas também tem trabalhado para enxugar o elenco. Já foram 15 vínculos encerrados no elenco profissional, incluindo os jovens do time de transição.

Veja também

+ Coronel da PM diz que Bolsonaro é ‘falastrão’ e renuncia à entidade de Oficiais
+ Fundador da Ricardo Eletro e filha são presos em operação contra sonegação
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior