Geral

Após críticas de Fogaça, shopping diz que chef quer justificar seu fracasso

Crédito: Reprodução/Instagram

Henrique Fogaça (Crédito: Reprodução/Instagram)

O grupo Multiplan, operador do shopping Villagemall, no Rio de Janeiro, emitiu um comunicado com críticas às declarações do dono do restaurante Sal Gastronomia, Henrique Fogaça. O chef e jurado do MasterChef anunciou esta semana que irá fechar a unidade que mantém no Villagemall e demitir mais de 200 funcionários.

Em entrevista ao Canal do Datena, no Youtube, Fogaça afirmou que nos últimos quatro meses somou meio milhão de prejuízo. “É complicado; o shopping é tipo um sócio seu, participa com 8% de faturamento do grupo, tem que pagar ajuda de fundo, etc. Shopping explora e suga tudo”, afirmou.

Após essa declaração, o grupo Multiplan enviou um comunicado ao Uol no qual negou ter sido inflexível nas negociações e afirma ter auxiliado o restaurante a abrir uma unidade no shopping, na Barra da Tijuca, em 2018. Além disso, declarou ter concedido “enormes vantagens para seus lojistas” no início da crise gerada pela pandemia do novo coronavírus.

“A Multiplan fez substancial aporte em dinheiro para custear as instalações, e ajustou condições especiais na locação, que na época mostraram-se totalmente vantajosas para ele e seus demais sócios, e foram aceitas por todos. Durante esses quase dois anos inexistiu qualquer questionamento, e pedidos pontuais foram analisados e discutidos sempre de comum acordo”, diz trecho do comunicado enviado ao Uol.

De acordo com o grupo, em março o shopping “cobrou 50% do aluguel e encargos condominiais comuns, sendo isento o fundo de promoção”, já que permaneceu aberto durante 15 dias. “Nos meses de fechamento total do shopping, foi cobrado 50% dos encargos condominiais comuns, e isento o aluguel e fundo de promoção”.

Ainda segundo a empresa, um dos sócios do restaurante de Fogaça pleiteou novo auxílio recentemente e foram concedidas condições especiais para os seis meses subsequentes à reabertura do shopping. Assim, declarou ser “inaceitável um locador como a Multiplan receber críticas e afirmações falsas e despropositadas”.

“O que emerge com contundente clareza é que, na falta de melhores argumentos que justifiquem o seu fracasso no Rio de Janeiro, o Sr. Fogaça procura criar um clima falso e artificial para fugir das obrigações contratuais que decorrerão da sua decisão unilateral de rescindir o contrato”, ressalta o comunicado.

Depois do envio do comunicado do grupo Multiplan, Henrique Fogaça foi procurado pela reportagem do Uol, mas até o momento não retornou o contato.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Cantora Patricia Marx se assume lésbica aos 46 anos de idade
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior