Esportes

Após acidente por mau tempo, MotoGP adia treino classificatório na Austrália

Os fortes ventos no circuito de Philip Island motivaram o cancelamento do treino classificatório da etapa australiana da MotoGP neste sábado. A categoria anunciou a alteração da programação e mudou a definição do grid de largada para a manhã do domingo, no horário local.

“Devido aos ventos fortes, e diante da suma importância de manter os pilotos em segurança, não haverá mais atividades hoje”, anunciou a MotoGP. A suspensão da sessão classificatória neste sábado se deu após uma reunião dos pilotos com a direção da prova em uma edição extraordinária da Comissão de Segurança.

Foi decidido que não era seguro seguir os trabalhos depois do acidente envolvendo o português Miguel Oliveira. O piloto da KTM foi arrastado para fora da pista no final da principal reta do circuito em virtude dos fortes ventos que atingiram sua moto. Ele foi levado para o centro médico e, a princípio, não apresenta lesões graves. Serão reavaliado antes do aquecimento.

A sessão foi pausada e, logo depois do ocorrido, veio o anúncio do final das atividades. Antes do acidente, a bandeira vermelha já havia sido acionada depois que uma placa, que estava na mão de um mecânico, ter caído na pista. O espanhol Marc Márquez, campeão antecipado da temporada, liderava a sessão, seguido pelos compatriotas Maverick Viñales e Pol Espargaró. “A verdade é que era muito perigoso correr”, afirmou Márquez, na entrevista coletiva, corroborando a decisão pelo adiamento.

É a primeira vez desde o GP do Catar de 2017 que a MotoGP cancelar as atividades. No Catar, os trabalhos foram suspensos em razão do reflexo das luzes artificiais na água da chuva acumulada na pista.

Com as atividades adiadas, a MotoGP anunciou um novo cronograma. Considerando o horário de Brasília, o aquecimento será às 19h50 deste sábado e os pilotos que não conseguiram vaga na fase final da classificação começam a correr no Q1 partir das 20h20. O Q2 está marcado para 20h45. Essas atividades foram remarcadas para a manhã do domingo, considerando o horário de Sydney, na Austrália.

O que não mudou foi o horário da corrida, que permanece agendada para 1 hora (de Brasília) do domingo, ou 15 horas, no horário local.