Mundo

Após 34 anos, homem confessa ter assassinado e feito sexo com os cadáveres de duas mulheres

Crédito: Reprodução/ jornal Extra

Necrófilo David Fuller, de 67 anos. (Crédito: Reprodução/ jornal Extra)

Wendy foi encontrada morta em sua cama na manhã de 23 de junho de 1987. Caroline desapareceu depois que um táxi a deixou na frente de sua casa em 24 de novembro do mesmo ano. Após 34 anos, David Fuller, de 67 anos, confessou ser o autor desses dois assassinatos em Kent, na Inglaterra. As informações são do Kent Online.


Os jurados tiveram conhecimento nesta quinta-feira (4) que o DNA de David foi encontrado em ambas as cenas dos crimes. Porém, ele só foi associado aos assassinatos três décadas depois por meio de seu irmão, que tinha o DNA cadastrado no banco de dados da polícia desde 2012.

Após a sua prisão, os policiais encontraram quatro drives com imagens e vídeos de David abusando de cadáveres.

A princípio, Fuller se declarou culpado por homicídio culposo, mas quatro dias depois, no início de seu julgamento, ele mudou de posição e se declarou apenas culpado por ambos os crimes.

David Fuller irá responder pelos dois assassinatos, e terá que cumprir mais dois anos por abuso sexual de cadáveres.