Brasil

Após 33 anos, aposentada descobre que ex registrou filha com outra em seu nome

Após 33 anos, aposentada descobre que ex registrou filha com outra em seu nome

Uma moradora de Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, descobriu que o ex-marido registrou no nome dela, a filha que ele teve com outra mulher, há 33 anos, quando estavam separados. As informações são do portal G1.

Ao portal, a professora disse que ficou surpresa com a situação e entrou na justiça para provar que não tem nenhum vínculo com a moça. “Fiquei surpresa, chocada. Não sei qual a intenção dela, o motivo de não ter corrido atrás para colocar antes o nome da mãe dela. Espero que seja solucionado o mais breve possível”, contou.

A  mulher conta que descobriu da existência da “filha”depois de uma postagem em uma rede social em 2017. “Estava navegando e, de repente, apareceu uma solicitação de amizade de uma pessoa, e ela já comentou num post que eu tinha feito, falando que na casa dela havia uma menina, uma amiga dela, e que eu era a mãe dessa menina”, disse.

Ela se separou do marido em 1981, quando estava tinha uma filha de 1 ano e sete meses e estava grávida de outra menina. A separação não foi realizada oficialmente e ela não imaginou que o ex-marido poderia fazer isso. A professora, que não pode se identificar, porque o processo corre em segredo de justiça, acionou os advogados e espera uma resposta do processo. A mulher terá que fazer teste de DNA e a conclusão da ação poderá levar dois anos.

 

Tópicos

DNA filha registro