Mundo

Após 17 anos, teste de DNA reconhece vítima do ataque do 11 de setembro

Crédito: AFP/Arquivos

(Arquivo) Foto tirada em 11 de setembro de 2001 mostra um avião comercial sequestrado colidindo com o World Trade Center, em Nova York - AFP/Arquivos (Crédito: AFP/Arquivos)

Graças ao avanço da tecnologia do DNA um homem foi identificado como uma das vítimas do ataque de 11 de setembro nos EUA, 17 anos após o acontecimento. Trata-se de Scott Michael Johnson, de 26 anos. As informações foram reveladas pelo jornal The New York Times.

O rapaz, que era natural de New Jersey, trabalhava para uma empresa de investimentos na segunda torre do World Trade Center, a primeira a entrar em colapso.

O 11 de setembro foi uma dos maiores ataques que já existiram nos EUA, matando cerca de 3 mil pessoas em 2001.