Esportes

Apesar de críticas dos atletas, COL não vê problemas nos gramados da Copa América

Crédito: Luis ACOSTA / AFP

Alvo de reclamação de algumas das principais estrelas da Copa América, como o argentino Lionel Messi e o uruguaio Luis Suárez, os gramados dos estádios que sediam o torneio estão sendo considerados “bons para receber a competição” pelo Comitê Organizador Local (COL). Na avaliação dos organizadores, as críticas à condição dos campos têm sido “generalistas”.

As principais reclamações dos jogadores foram direcionadas à Arena do Grêmio, em Porto Alegre, e à Arena Fonte Nova, em Salvador, estádios que sediarão partidas das quartas de final. Técnicos como o uruguaio Óscar Tábarez, o colombiano Reinaldo Rueda (Chile) e o espanhol Félix Sanchez (Catar) também apontaram problemas nas arenas e incluíram o estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, na contagem.

Para o gerente geral de Competições do COL, Thiago Jannuzzi, os gramados estão em boas condições. “A gente não vê problema estrutural. Vemos os campos nivelados, com cobertura de grama ideal. A gente considera os gramados bons para receber a competição”, disse nesta terça-feira.

O gerente de Competições assegura que o trabalho de preservação dos gramados está sendo bem feito, mesmo que não seja difícil ver campos com buracos ou falhas na grama. “As reclamações são mais generalistas, e a gente busca atacar pontos muito mais específicos”, afirmou Jannuzi. “A gente tem um grupo de especialistas trabalhando nesses estádios durante a competição, mas eles começaram esse trabalho desde o ano passado”.

Apesar disso, Jannuzzi reconheceu que manter os gramados em boas condições tem sido uma tarefa difícil. “Essa competição traz desafios em função da quantidade de atividade nos gramados num curto período de tempo. A gente trabalha dia a dia, hora a hora, em cada um dos gramados para vê-los com a melhor qualidade possível”, completou.