Cultura

Apesar da violência e do sangue, série ‘Dorohedoro’ é feita para divertir

Não faz muito tempo que o anime Dorohedoro estreou na plataforma da Netflix, e a história pode divertir até quem não conhece sua origem. A produção original é inspirada no mangá de Q Hayashida, publicado no Japão entre 2000 e 2018, e que conta a história de Caiman, um homem que sofre de amnésia. Com a ajuda da amiga Nikaido, grande cozinheira e lutadora, eles tentam descobrir quem amaldiçoou Caiman com uma cabeça de lagarto.

Ao longo de 13 episódios, o protagonista enfrenta uma saga quase existencial: descobrir porque foi enfeitiçado e ganhou uma cabeça de lagarto no lugar da original. Com pistas a respeito do feiticeiro, Caiman e Nikaido se aventuram em lutas bastantes violentas e com muito sangue – prepare-se -, mas que no fim convencem pela diversão.

Com belas ilustrações, Dorohedoro recria o Buraco, a cidade dos moradores comuns, destruída e cheia de pessoas, como uma Japão distópica. De outro lado, o colorido do mundo dos feiticeiros, com exagero e luxo habituais. Repleto de cenas de ação e grandes personagens, a série se coloca entre as melhores animações do catálogo.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Ticiane Pinheiro posa de maiô decotado e internautas suspeitam de gravidez
+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel