Aos nazistas, o esgoto da história

Jair Bolsonaro é um homem perdido em pensamentos delirantes. Na sua ânsia de destruir o pouco de bom que existe no País, ele ainda acha que governa, que tem alguma utilidade, que não é nazista. Sabe-se lá como sua mente maligna se formou, mas o fato é que dela não sai nada a não ser a destruição de direitos humanos, civis, de minorias e da maioria, a substituição da transparência pela obscuridade e todo tipo de ataque à democracia e de desvio autoritário. Se governa alguma coisa é só os brasileiros em direção ao precipício. Seu objetivo é calar cada uma das pessoas que não pensam como ele. Quer que todos sejam engolidos pelo esgoto onde fermenta sua ideologia de extrema-direita. Quanto à turma que o segue, se sente ofendida por qualquer coisa. São sensíveis, procuram briga. Alimentam o ódio e quando tratados na mesma medida esperneiam e perdem a estribeira. É o homem de bem que, de repente, explode em um ataque racista ou classista e exibe uma arma de fogo.

Bolsonaro é um anticristo que veio para combater o amor, espantar o alto astral e eliminar qualquer chance de redução da desigualdade social no País

Alguma coisa no fundo da mente de Bolsonaro o faz acreditar que ele vencerá sua disputa com os brasileiros decentes. Seus seguidores vão na mesma toada, achando que são virtuosos, num aterrorizante movimento messiânico, como o que envolveu o III Reich. Não passam de um bando de alucinados, um protótipo de SS, gente sem empatia e que odeia pobres e minorias mais do que tudo. Bolsonaro é um anticristo que veio para combater o amor, espantar o alto astral e eliminar qualquer chance de redução da desigualdade social no Brasil. O negócio do governo é manter uma estrutura colonial, arcaica, recuperando, a escravidão e perseguindo os oprimidos. Mas há sinais de que eles não se darão nada bem. Ninguém mais aguenta Bolsonaro. Todas as famílias brasileiras estão contando seus mortos. O destino do presidente é uma derrota humilhante na eleição que se avizinha. Se agora parecemos forçosamente mergulhados na elucubração de uma déspota, o futuro promete ser de libertação.
Vivemos num transe macabro que felizmente está mais próximo de acabar. O ovo da serpente se abriu, mas as instituições democráticas brasileiras têm uma pinça para capturar cobras. Os resultados da CPI da Covid são acachapantes e atestam que Bolsonaro agiu contra a humanidade e adotou métodos totalitários. Logo, ele será condenado pelos crimes que cometeu durante a pandemia. A nau sem rumo em que colocou a Nação não descambará para o radicalismo de direita. Bolsonaro será varrido do poder nas próximas eleições por algum sujeito melhor do que ele, o que não será difícil de encontrar.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Três Editorial Ltda.
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.